Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Adutora do Algodão atenderá mais municípios baianos
conteúdo

Notícias

Adutora do Algodão atenderá mais municípios baianos

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador da Bahia, Jacques Wagner, assinam nesta sexta-feira (01/06), em Caetité (BA), a autorização da ampliação das obras da Adutora do Algodão que deverá levar água até aquele município. A solenidade contará com a presença do presidente da Codevasf, Elmo Vaz. A adutora é uma obra do Ministério da Integração Nacional, por meio da Codevasf, em convênio com o governo do estado da Bahia, através da Empresa Baiana de Saneamento (Embasa).
publicado: 01/06/2012 08h20, última modificação: 20/06/2018 17h13

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e o governador da Bahia, Jacques Wagner, assinam nesta sexta-feira (01/06), em Caetité (BA), a autorização da ampliação das obras da Adutora do Algodão que deverá levar água até aquele município. A solenidade contará com a presença do presidente da Codevasf, Elmo Vaz. A adutora é uma obra do Ministério da Integração Nacional, por meio da Codevasf, em convênio com o governo do estado da Bahia, através da Empresa Baiana de Saneamento (Embasa). Com a ampliação da obra, o investimento total chega a R$ 180 milhões. O empreendimento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Dada as condições atuais do Sistema de Abastecimento de Água de Caetité e os prejuízos causados à população, foi constatada a necessidade de dar continuidade às obras da Adutora do Algodão, complementando as metas previstas de execução da adutora de Guanambi-Caetité. Atualmente o sistema do município é atendido por três pequenos mananciais de superfície, além de 29 poços tubulares, dos quais 17 encontram-se em funcionamento, atendendo precariamente uma população de cerca de 35 mil pessoas.

A Adutora do Algodão é considerada a maior obra já executada para a oferta de água na região, beneficiando uma população de mais de 226 mil pessoas até 2030. Serão atendidas as sedes municipais de Malhada, Iuiú, Palmas de Monte Alto, Candiba, Pindaí, Matina, Guanambi e Caetité; e as localidades de Maniaçu, Pajeú do Vento, Brejinho das Ametistas e Ibitira (em Caetité); Ceraíma, Mutãs e Morrinhos (em Guanambi); Julião (em Malhada); Guirapá (em Pindaí); Pilões (em Candiba). Além destas, o sistema adutor foi dimensionado de forma a possibilitar o atendimento futuro a inúmeros povoados situados ao longo da área de influência da adutora, inclusive a população rural, com subsistemas a serem projetados e executados a partir dos reservatórios projetados e construídos.

Quando estiver em pleno funcionamento, há expectativa do aumento e garantia de oferta de água tratada na região, com a consequente melhoria na qualidade de vida da população. Com mais de 90% da obra já concluída em sua primeira etapa (até Guanambi), a adutora deverá estar pronta em setembro próximo.