Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Ações da Codevasf em Alagoas são tema de conversa entre Elmo Vaz e governador Teotonio Vilela Filho
conteúdo

Notícias

Ações da Codevasf em Alagoas são tema de conversa entre Elmo Vaz e governador Teotonio Vilela Filho

A ação da Codevasf no estado de Alagoas foi tema da conversa entre o presidente da Companhia, Elmo Vaz, e o governador daquele estado, Teotonio Vilela Filho, que esteve nesta quarta (1º) junto com o secretário estadual de infraestrutura, Marcos Fireman, na sede da Codevasf, em Brasilia. Em Alagoas, a Codevasf é responsável pelos perímetros de irrigação do Marituba, Boacica e Itiúba, onde as principais atividades econômicas praticadas são a bovinocultura de leite (Marituba) e a rizicultura (Itiúba e Boacica).
publicado: 01/08/2012 19h26, última modificação: 20/06/2018 17h13

A ação da Codevasf no estado de Alagoas foi tema da conversa entre o presidente da Companhia, Elmo Vaz, e o governador daquele estado, Teotonio Vilela Filho, que esteve nesta quarta (1º) junto com o secretário estadual de infraestrutura, Marcos Fireman, na sede da Codevasf, em Brasilia. Em Alagoas, a Codevasf é responsável pelos perímetros de irrigação do Marituba, Boacica e Itiúba, onde as principais atividades econômicas praticadas são a bovinocultura de leite (Marituba) e a rizicultura (Itiúba e Boacica).

No Canal do Sertão Alagoano – considerada a maior obra de infraestrutura do estado, onde o Ministério da Integração Nacional (MI) já investiu R$ 646 milhões e que deverá beneficiar mais de um milhão de pessoas a partir de 2014 – a Codevasf ficará responsável por dois perímetros de irrigação, Pariconha e Delmiro Gouveia. O projeto básico está em fase final de formatação.

Na área de esgotamento sanitário, a Codevasf já aplicou em Alagoas R$ 30 milhões, recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), beneficiando cerca de 70 mil pessoas em Jaramataia, Carneiros, Canapi, Cacimbinhas e Olho D’água do Casado.

Do programa Água para Todos, a meta é instalar 7.429 cisternas de polietileno em oito municípios até o final desse ano, num investimento de R$ 12 milhões.