Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > 9º Caju Nordeste será realizado em Picos com apoio da Codevasf
conteúdo

Notícias

9º Caju Nordeste será realizado em Picos com apoio da Codevasf

Com apoio da Codevasf, acontece, de 28 de junho a 1º de julho, na cidade de Picos (PI), o 9º Caju Nordeste. O evento é um seminário técnico realizado anualmente em polos produtores de caju situados na região Nordeste do Brasil, com o objetivo de contribuir com a organização, a modernização e o desenvolvimento da cadeia produtiva da cajucultura. O tema central é “Empreendedorismo na cajucultura – tecnologias inovadoras, diversificação e expansão da cadeia produtiva”.
publicado: 27/06/2012 15h47, última modificação: 20/06/2018 17h13

Com apoio da Codevasf, acontece, de 28 de junho a 1º de julho, na cidade de Picos (PI), o 9º Caju Nordeste. O evento é um seminário técnico realizado anualmente em polos produtores de caju situados na região Nordeste do Brasil, com o objetivo de contribuir com a organização, a modernização e o desenvolvimento da cadeia produtiva da cajucultura. O tema central é “Empreendedorismo na cajucultura – tecnologias inovadoras, diversificação e expansão da cadeia produtiva”.

Além de ser um dos promotores do evento, a Codevasf participa com um estande institucional, de 9m x 12m, onde serão divulgados os projetos e programas desenvolvidos pela empresa em sua área de atuação, com destaque para os Arranjos Produtivos Locais (APLs) apoiados pela Companhia, dentre eles a cajucultura. Além de cajucultores piauienses, a Codevasf viabiliza a participação de produtores de associações e cooperativas de outros estados, como Bahia, Alagoas e Pernambuco, que irão expor produtos elaborados do pseudofruto e da castanha - como doces, polpa e outros. No estande estarão também presentes produtos da agricultura irrigada, como uvas produzidas no projeto Marrecas, implantado pela Codevasf em São João do Piauí, e material de divulgação do programa Água para Todos, dentre outras ações.

O estande da Companhia será uma vitrine das ações de apoio ao desenvolvimento da cajucultura na área de atuação da empresa. Diante do potencial de produção de caju no Piauí, que ocupa o segundo lugar no cenário nacional, a empresa elaborou o Programa de Fortalecimento da Cajucultura no Estado do Piauí, tendo já executado diversas ações nos últimos dez anos, atendendo a cerca de 120 municípios e beneficiando 21 mil famílias. Os recursos envolvidos são da ordem de R$ 16,7 milhões. Segundo o diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas, José Augusto de Carvalho Gonçalves Nunes, “o estado do Piauí apresenta um grande potencial para o desenvolvimento da cajucultura. Desenvolver ações desta natureza reforçam a preocupação da empresa em apoiar projetos sustentáveis que considerem as vocações regionais”.

Dentre as ações destacam-se a implantação de um jardim clonal para o cajueiro anão precoce no Assentamento Marrecas, em São João do Piauí; elaboração do Plano Tático para a cajucultura no estado do Piauí e do perfil socioeconômico da Cajucultura dos Cooperados da Cocajupi (Central de Cooperativas de Cajucultores do Piauí); estruturação de uma unidade de beneficiamento de castanha e pseudofruto na região norte do estado, atendendo o município de Castelo do Piauí, e o cadastro, análise e seleção de produtores com posterior fornecimento de clones superiores, tendo sido distribuídas cerca de 7 milhões de mudas, envolvendo uma área plantada de 32 mil hectares.

Atualmente, a Codevasf tem contrato com uma consultoria para elaboração de um Plano de Gestão Sustentável da Cajucultura no estado do Piauí, com recursos da ordem de R$ 135 mil. O governo do estado do Piauí, prefeituras municipais, associações de produtores e entidades ligadas ao setor são parceiros nessas iniciativas.

APOIO DECISIVO

As ações da Codevasf, juntamente com outras desenvolvidas por órgãos públicos e pela iniciativa privada, vêm influenciando diretamente o crescimento da atividade no Piauí, o que pode ser visualizado por indicadores recentes, como área colhida (71 mil hectares), produção de castanha (31 mil toneladas ao ano) e um significativo e crescente aproveitamento do pedúnculo do caju.

Para Antônio Aurino Nunes Guimarães, presidente da Associação dos Cajucultores da Região de Picos (Coopercaju), a atuação da empresa no segmento da cajucultura tem sido decisiva para o aumento da produção. “A Codevasf tem feito um trabalho muito importante para a nossa região e para todo o estado do Piauí, principalmente no apoio à distribuição de mudas de caju enxertado (caju anão precoce). Esse trabalho tem dado uma resposta muita positiva. Por exemplo, estamos atravessando uma estiagem considerada a maior dos últimos 50 anos e a produção de caju tem sido muito pouca, cerca de 10 a 20%. Os cajueiros que estão produzindo são justamente os enxertados, como resultado desse trabalho da Codevasf”, explica.

Ainda segundo Guimarães, a região de Santo Antonio de Lisboa, uma das maiores produtoras de caju no Piauí, conta atualmente com nove fábricas de beneficiamento. “Consideramos que esse é um dos grandes resultados: a geração de emprego e renda no campo. Além disso, destaca-se a atração de investidores, que buscam matéria-prima e mão-de-obra adequadas. Devido ao apoio da Codevasf, hoje nós temos essa matéria-prima”, conclui.

A partir do interesse demonstrado por outros estados na expansão do Programa de Fortalecimento da Cajucultura no estado do Piauí e da necessidade de se desenvolver atividades sustentáveis dentro do Plano Brasil Sem Miséria – Desenvolvimento Regional, Territorial, Sustentável e Economia Sustentável, e considerando que as condições agronômicas existentes nos estados produtores são muito semelhantes aos demais estados de abrangência da Codevasf, a Companhia deverá investir recursos na elaboração de estudos e diagnósticos, bem como em ações voltadas para a implantação, expansão e fortalecimento da cajucultura em toda a área das bacias do São Francisco, Parnaíba, Itapecuru e Mearim.

SOBRE O CAJU NORDESTE

O 9º Caju Nordeste terá uma variada programação, com painéis temáticos, minicursos, vitrines tecnológicas, oficinas técnicas, mesas redondas, rodadas de negócios, além de visitas técnicas dos agricultores a empreendimentos rurais e agroindustriais. Outros destaques da programação são a Feira do Caju, onde serão expostos, demonstrados e comercializados produtos, serviços máquinas e equipamentos relacionados com a cajucultura e com atividades agropecuárias consorciadas; Festival Gastronômico, com concurso de receitas preparadas com a fibra do pedúnculo do caju e amêndoas da castanha de caju, e apresentações artísticas.

SERVIÇO:

9º Caju Nordeste

Data: 28/06 a 01/07

Local: AABB - Picos (PI)

Informações: www.cajunordeste.org.br