Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > 7ª Expo São Francisco da Codevasf destaca economia criativa e programas de desenvolvimento regional em Alagoas
conteúdo

Notícias

7ª Expo São Francisco da Codevasf destaca economia criativa e programas de desenvolvimento regional em Alagoas

A economia criativa e os programas e projetos de desenvolvimento regional executados em Alagoas pela Codevasf e por diversas instituições parceiras foram os grandes destaques da 7ª edição da Exposição Agropecuária e Cultural do Baixo São Francisco (Expo São Francisco). O evento foi realizado no último final de semana em Penedo (AL). Nos dois dias do evento, sexta-feira (23) e sábado (24), os visitantes puderam conhecer iniciativas que estão gerando renda, como o artesanato com couro de tilápia e de caprinos e ovinos, e promovendo qualidade de vida na convivência com o Semiárido, como o Programa Água para Todos, executado pela empresa.
publicado: 27/11/2012 16h02, última modificação: 20/06/2018 17h15

A economia criativa e os programas e projetos de desenvolvimento regional executados em Alagoas pela Codevasf e por diversas instituições parceiras foram os grandes destaques da 7ª edição da Exposição Agropecuária e Cultural do Baixo São Francisco (Expo São Francisco). O evento foi realizado no último final de semana em Penedo (AL). Nos dois dias do evento, sexta-feira (23) e sábado (24), os visitantes puderam conhecer iniciativas que estão gerando renda, como o artesanato com couro de tilápia e de caprinos e ovinos, e promovendo qualidade de vida na convivência com o Semiárido, como o Programa Água para Todos, executado pela empresa.

Para o superintendente regional da Codevasf em Alagoas Luiz Alberto Moreira, a 7ª Expo São Francisco foi um sucesso de público e de resultados. “Nesses dois dias, o público visitante conheceu um pouco da economia e da cultura do vale do São Francisco alagoano. A participação efetiva de produtores familiares, tanto como expositores, quanto nas capacitações mostrou o compromisso da Codevasf em criar oportunidades para que junto construamos os caminhos para o desenvolvimento da região do Estado de Alagoas”, afirmou. Ele ainda anunciou que a Codevasf já trabalha para a 8ª edição da Expo São Francisco em 2013 e que planeja inovações no evento que reúne as potencialidades dos municípios do Baixo São Francisco alagoano.

A exposição agropecuária e cultural contou com trinta instituições expositoras entre órgãos governamentais, como a Codevasf, as secretarias de Estado de Alagoas da Agricultura e Desenvolvimento Agrário (Seagri/AL)) e da Pesca e Aquicultura (Sepaq/AL), instituições públicas, como as associações de artesãos de couro de ovinos e caprinos (AACB) e de artesanato à base de leite de cabra (Natucrapi), cooperativas como a Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Carpil) e empresas privadas que atuam na região do Baixo São Francisco alagoano.

Uma das expositoras foi a artesã Gilvaneide Correia dos Anjos, que veio do município de Piranhas, no alto sertão alagoano, para expor os produtos da Associação de Artesã Couro de Tilápia (AACT). O grupo trabalha no beneficiamento da tilápia para produção de calçados, bolsas e outros produtos artesanais e aproveitou a exposição para divulgar e comercializar os produtos da economia criativa do semiárido alagoano, que também são apoiados pela Codevasf. “Nossa participação foi muito boa. Vendemos muitas peças e as pessoas puderam nos conhecer mais. No próximo ano, se Deus quiser, estaremos aqui novamente”, comemorou.


CISTERNAS


As ações do Programa Água para Todos também foram destaque na 7ª Expo São Francisco. Uma unidade demonstrativa, composta por uma casa de taipa com calhas e uma simulação de chuvas para abastecer a cisterna instalada ao lado da residência cenográfica que foi montada na Praça 12 de Abril, local do evento em Penedo. A unidade apresentava aos visitantes o funcionamento do sistema de cisternas para consumo humano que estão sendo implantadas no Semiárido brasileiro pelo Ministério da Integração Nacional, por meio da Codevasf, no programa que pretende universalizar o acesso à água.

Muitos visitantes que já conheciam o Programa Água para Todos tiveram a oportunidade de ver de perto como funciona o sistema de cisterna para consumo humano. Esse foi o caso de Almir Ângelo dos Santos, do município de Penedo, que aproveitou a visita à Expo São Francisco para conhecer os equipamentos. “Já ouvi falar muito do programa, mas não conhecia o sistema de cisterna. Acredito que essa é uma solução ideal para que o povo do sertão possa conviver com a escassez de chuva na região”, declarou.

No estande da Codevasf, os visitantes também puderam conhecer os programas, projetos, operações e ações da empresa pública federal em Alagoas, a exemplo do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, das obras de implantação de infraestrutura como pontes, estradas e passagens molhadas, do Programa de Arranjos Produtivos Locais (APL), do Projeto Amanhã, da atuação dos perímetros públicos de irrigação mantidos pela Codevasf em Alagoas, entre outras ações.

Ao lado do estande da Codevasf, foi montada uma sala de treinamento onde aconteceu o ciclo de palestras “Codevasf: desenvolver o homem de forma sustentável”. A atividade contou com palestras de técnicos da companhia e de instituições parceiras, como a Cooperativa de Agricultores Familiares de Delmiro Gouveia (Coofadel), que trouxe o zootecnista Wilson de Brito, gestor do projeto Bioma Caatinga executado pela cooperativa em parceria com a Fundação Banco do Brasil em municípios do alto sertão alagoano e que conta com apoio da companhia.

“A Codevasf atua no projeto com o laboratório móvel de ovinocaprinocultura, conhecido como bodemóvel, que realiza um trabalho na prevenção de sanidades e melhoramento do rebanho. Com essa iniciativa, atendemos produtores rurais familiares e colhemos resultados como a redução drástica dos casos de verminose e a melhoria na qualidade do rebanho de Alagoas, que já passa a ter um destaque em comparação com outros estados. Hoje, com o apoio da Codevasf, já vemos pequenos produtores participando de eventos com seus animais e competindo com grandes produtores”, explicou o zootecnista da Coofadel. Ele ainda afirmou que a cooperativa pretende firmar novas parcerias com a Codevasf, como a utilização de resíduos orgânicos dos perímetros irrigados para alimentação de ovinos e caprinos.


APRESENTAÇÕES CULTURAIS

Nos dois dias de evento, a Praça 12 de Abril também foi palco para apresentações culturais e artísticas. No primeiro dia da exposição, o público pode ver a dança das peneiras de Penedo, a apresentação do Coral Vozes do Brasil da AABB Penedo e a Dança das Fitas também de Penedo. O encerramento aconteceu com o show do grupo Demis Santana e os Órfãos do Cangaço, que misturou literatura de cordel e o melhor da música nordestina com clássicos do xote, do baião e do forró.

Já no segundo dia, o público pode conferir diversas atrações como o Pastoril de Penedo e o músico penedense Adelson que apresentou em voz e violão os clássicos da música brasileira, com destaque para compositores nordestinos. A segunda e última noite da 7ª Expo São Francisco foi encerrada com o show da banda Cores do Mar de Penedo, que cantou sucessos da música brasileira e internacional.


CAPACITAÇÕES BRASIL SEM MISÉRIA

A programação da 7ª Expo São Francisco também contou com capacitações de produtores rurais do Baixo São Francisco alagoano que foram realizadas pela Unidade Regional de Desenvolvimento Territorial da Codevasf em Alagoas com a ação do Plano Brasil Sem Miséria do Governo Federal. Para isso, a Codevasf viabilizou a participação no evento de representantes de produtores rurais familiares com a organização de caravanas de municípios atendidos pelo Plano Brasil Sem Miséria.

As capacitações foram realizadas na sala de treinamento no estande da Codevasf e contou com o apoio do Sistema Federação da Agricultura e Pecuária de Alagoas, por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Carpil. Foram ofertadas duas oficinas realizadas na manhã do sábado (23). A primeira tratou sobre Associativismo e Cooperativismo e foi ministrada pelo consultor da Carpil Paulo Henrique Nogueira Lopes. A segunda capacitação introduziu os produtores rurais familiares no Empreendedorismo Rural e foi ministrada pelo instrutor do Senar Fernando Vieira.

Joseana de Souza Clemente foi uma das participantes das capacitações. Integrante da Associação de Artesãs de Couro de Batalha (AACB), no sertão alagoano, ela trabalha com o beneficiamento do couro de ovinos e caprinos para produção artesanal de bolsas e calçados com a marca Sertaneja e pretendeu aperfeiçoar seus conhecimentos para gerar mais negócios para sua associação. “Aqui eu pude entender melhor como deve funcionar um empreendimento como o nosso. Temos um problema com atravessadores e queremos baixar os custos comprando material direto na fábrica, como falou o professor”, disse a artesã familiar e empreendedora rural.