Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Segunda edição da Seagri Itinerante no norte da Bahia
conteúdo

Notícias

Segunda edição da Seagri Itinerante no norte da Bahia

Produtores e agricultores da região norte da Bahia foram ouvidos por representantes da Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri) e das autarquias vinculadas, durante a segunda edição da Seagri Itinerante, que aconteceu no início do mês, nos municípios Senhor do Bonfim e Juazeiro. O objetivo desse projeto é discutir e avaliar as necessidades dos agricultores dos 19 municípios do semiárido, que compõem a região dos Territórios de Identidade do Sertão do São Francisco e do Piemonte Norte do Itapicuru.
publicado: 17/04/2009 17h35, última modificação: 20/06/2018 17h03

Produtores e agricultores da região norte da Bahia foram ouvidos por representantes da Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária (Seagri) e das autarquias vinculadas, durante a segunda edição da Seagri Itinerante, que aconteceu no início do mês, nos municípios Senhor do Bonfim e Juazeiro. O objetivo desse projeto é discutir e avaliar as necessidades dos agricultores dos 19 municípios do semiárido, que compõem a região dos Territórios de Identidade do Sertão do São Francisco e do Piemonte Norte do Itapicuru.

Durante o evento, as lideranças das cadeias produtivas expuseram suas dificuldades para os diretores e técnicos da Seagri e das superintendências, como Agricultura Familiar, Agronegócio, Irrigação e Reforma Agrária e Desenvolvimento Agropecuário e ainda para a Agência de Defesa Agropecuária (Adab), a Bahia Pesca, a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA) e a Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA).

"Desta vez, além de transferir toda a secretaria para a região Norte do Estado, estamos criando a oportunidade para que os produtores e os agricultores familiares discutam seus problemas e necessidades com os técnicos da Secretaria da Agricultura e com os agentes financeiros", disse o secretário da Agricultura Roberto Muniz.

AÇÕES - No primeiro dia do evento, em Senhor do Bonfim, os agricultores se reuniram e discutiram sobre os setores da caprinovinocultura, piscicultura, apicultura, frigoríficos, agriculturas de sequeiro e irrigada. Na oportunidade, foram entregues 30 animais (caprinos e ovinos) reprodutores Puro de Origem (PO) do programa Sertão Produtivo da Seagri, através da Superintendência de Agricultura Familiar (Suaf), que propõe melhorar a qualidade da carne e leite do rebanho baiano e ampliar a renda desses agricultores familiares.

Já nas atividades realizadas no auditório da Codevasf em Juazeiro, foram criadas câmaras setoriais, onde os participantes discutiram temas como educação sanitária; criação de parcerias entre associações e governos estadual e municipal; casa do mel; capacitação; combate ao comércio clandestino de produtos de origem animal; assistência e orientação técnicas; criação da função de agente de comunidade para mediar as negociações entre pequeno produtor e frigoríficos matadouros, entre outros.

Para o apicultor Raimundo Barbosa dos Santos, o Vale do São Francisco é o maior produtor de mel do estado. Porém, toda produção é escoada de forma clandestina para os estados do Ceará e Piauí. "Através da Seagri Itinerante, vamos buscar junto ao secretário da agricultura a regulamentação da produção de mel da região", afirma. Os municípios de Juazeiro, Sento-Sé, Campo Alegre de Lourdes e Remanso são os maiores produtores de mel do Nordeste com cerca de 2,5 mil toneladas por ano.

A Seagri Itinerante busca condições para o desenvolvimento e fortalecimento da agropecuária no estado, levando o governo ao encontro do produtor para conhecer de perto as suas dificuldades e buscar em conjunto as soluções. A primeira edição aconteceu em Barreiras, no Oeste do Estado, em fevereiro. Até o final do ano, todo o estado será contemplado com esse projeto.