Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Segmento apícola progride em Januária (MG)
conteúdo

Notícias

Segmento apícola progride em Januária (MG)

O presidente da Associação Rural Apícola de Januária (Arajan), Diogo de Rezende Pinto e Couto, anunciou, na manhã ontem (15), a comercialização de 32 toneladas de mel para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O valor pago pela Conab foi de R$ 7,20 por quilo, totalizando R$ 230.440,00. A cada um dos 60 associados, coube o valor de R$ 3.840,66.
publicado: 16/04/2009 10h41, última modificação: 20/06/2018 17h03

O presidente da Associação Rural Apícola de Januária (Arajan), Diogo de Rezende Pinto e Couto, anunciou, na manhã ontem (15), a comercialização de 32 toneladas de mel para a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O valor pago pela Conab foi de R$ 7,20 por quilo, totalizando R$ 230.440,00. A cada um dos 60 associados, coube o valor de R$ 3.840,66.

“O programa Arranjo Produtivo Local (APL) está sendo um dos melhores e mais relevantes investimentos de caráter social e gerador de renda que o governo federal, através do Ministério da Integração Nacional e da Codevasf, está realizando no norte de Minas, principalmente no município de Januária, onde o índice de desemprego na zona rural é muito grande”, ressaltou o presidente da associação.

Segundo o superintendente da Codevasf em Minas Gerais, Anderson Chaves, as ações de apoio e investimento promovidas pela Companhia, em parceria com outros órgãos governamentais e não governamentais, na implantação do programa de apicultura em Januária, beneficiaram inicialmente 60 pequenos produtores rurais.

Com uma estrutura produtiva de 2.200 colméias, eles terão capacidade de produzir em torno de 40 toneladas de mel por ano. Este número, em razão do sucesso alcançado com a alta produção e boa comercialização deste início de ano, deverá aumentar significativamente com a adesão de novos apicultores.

A Unidade de Beneficiamento de Mel, construída em Januária pela Codevasf e inaugurada em dezembro passado, foi o ponto de partida para os APLs do segmento apícola deslancharem naquela região. Com o beneficiamento e envasamento do mel, ficou mais fácil a comercialização, principalmente após o contrato que a Arajan firmou com a Conab para a venda de toda a produção, que será destinada à alimentação dos alunos das escolas da rede pública. Esta situação é semelhante à de vários pólos apícolas em que a Codevasf construiu e equipou uma Unidade de Beneficiamento de Mel, a exemplo daqueles implantados nos municípios mineiros de Bocaiúva, Mato Verde e Nova Porterinha.