Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Reforma beneficia piscicultores no norte da Bahia
conteúdo

Notícias

Reforma beneficia piscicultores no norte da Bahia

A Associação dos Criadores de Peixes de Sobradinho (ACRIPEIXESS), no norte da Bahia, foi beneficiada com a reforma do galpão de estocagem de ração, que faz parte do projeto de criação de tilápias em tanques-rede
publicado: 12/02/2010 15h15, última modificação: 20/06/2018 17h06

Piscicultores do município de Sobradinho, no norte da Bahia, receberam na última quarta-feira(10) uma equipe de técnicos da Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro para entrega simbólica das obras de reforma do galpão de estocagem de ração, que faz parte do projeto de criação de Tilápias em tanques-rede, incluído no Programa de Estruturação e Dinamização de Arranjos Produtivos Locais de Piscicultura, iniciado no ano de 2005. Foram investidos cerca de R$ 29,8 mil na reestruturação do depósito, sala de apoio, banheiro e lavatório.

Durante o encontro o presidente da Associação dos Criadores de Peixes de Sobradinho (ACRIPEIXESS), Sílvio Santana de Alcântara, agradeceu a iniciativa da superintendente regional da Codevasf em Juazeiro, Ana Angélica Almeida Lima, e ressaltou a importância dessa parceria, que muito tem beneficiado os piscicultores no município da barragem. “Nós procuramos a Codevasf e falamos das nossas dificuldades, e em menos de 2 meses ela atendeu nosso pedido. No início, há cinco anos, ela nos forneceu 60 tanques, peixes e ração. Passado o tempo, hoje, com recursos próprios, compramos mais 40 tanques e ainda construímos uma casa de apoio para nosso trabalho”, afirmou o presidente.

A associação conta com 11 sócios e produziu, em 2009, cerca de 48 toneladas de peixe, vendidas principalmente para a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) para atender entidades do município como a APAE, Pastoral da Criança, creches e asilos. O restante da produção foi vendido para o estado do Ceará.

Para 2010, a ACRIPEIXESS estima uma produção de 96 toneladas de pescado. Desse total, 27 toneladas ficarão em Sobradinho e o restante (69 mil toneladas) deverá ser vendido também para o Ceará.

No final do encontro entre piscicultores, Codevasf e representantes da comunidade de Sobradinho, a superintendente Ana Angélica parabenizou a associação pelos resultados e reafirmou o compromisso da Companhia com o desenvolvimento regional.