Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Recebimento de embalagens vazias no Perímetro Irrigado Fulgêncio
conteúdo

Notícias

Recebimento de embalagens vazias no Perímetro Irrigado Fulgêncio

Durante esta semana, até sexta-feira (13), acontece o recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos no Perímetro Irrigado Fulgêncio, localizado no município de Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco. Os produtores devem ficar atentos aos locais e horários de recebimentos divulgados previamente pela empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) ou consultar o calendário de pré-recolhimento disponível no Centro Administrativo do Perímetro Irrigado Fulgêncio.
última modificação: 10/11/2009 09h44

Durante esta semana, até sexta-feira (13), acontece o recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos no Perímetro Irrigado Fulgêncio, localizado no município de Santa Maria da Boa Vista, em Pernambuco. Os produtores devem ficar atentos aos locais e horários de recebimentos divulgados previamente pela empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) ou consultar o calendário de pré-recolhimento disponível no Centro Administrativo do Perímetro Irrigado Fulgêncio.

A ação faz parte da campanha de recolhimento de embalagens vazias de agrotóxicos desenvolvida no Perímetro Irrigado Fulgêncio pela Superintendência Regional da Codevasf em Petrolina (PE), através das empresas de Ater e de Operação e Manutenção; Associação do Comércio Agropecuário do Vale do São Francisco (Acavasf); Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro); Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae); Comitê Gestor de Meio Ambiente e professores das escolas das agrovilas do Perímetro Irrigado Fulgêncio.

“O objetivo da realização da campanha é a educação ambiental e também para facilitar, para os pequenos agricultores, a devolução dos recipientes”, explica o chefe da Unidade de Apoio aos Empreendimentos, Marcelo Mergulhão, da Codevasf em Petrolina, reforçando a importância de o produtor sempre adotar medidas de segurança.

“É indispensável a utilização do Equipamento de Proteção Individual (EPI) quando fizer aplicação de agrotóxicos e manusear embalagens vazias, para evitar contaminações; fazer a tríplice lavagem no momento em que as embalagens são esvaziadas; depositar a água utilizada na lavagem dentro do pulverizador; e perfurar dos recipientes”, acrescentou Marcelo Mergulhão.

De acordo com a Lei, a devolução dos recipientes de agrotóxicos vazios, bem com as tampas e caixas de embalagens, é dever do agricultor. O recebimento é obrigação das empresas que comercializam os produtos. “As campanhas educativas e de conscientização do agricultor, a respeito da correta realização da lavagem e devolução das embalagens, é uma responsabilidade tripartite que deve ser exercida pelo poder público, distribuidores e fabricantes de defensivos agrícolas”, acrescenta a gerente da Acavasf, Dianara Cavalcante.

Os produtores devem guardar os comprovantes de devolução dos recipientes vazios fornecidos no momento da entrega pelos estabelecimentos comerciais, postos de recebimentos ou centro de recolhimento para apresentar aos agentes dos órgãos fiscalizadores sempre que solicitado.

Sensibilização – Antes do recolhimento os produtores do Perímetro Irrigado Fulgêncio participaram de palestras, onde foram distribuídos materiais informativos, educativos e divulgado o calendário de recolhimento.

Recebimento - As embalagens entregues pelos pequenos produtores nos postos volantes serão levadas pela Acavasf para a Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos, localizada no Núcleo 1, do Perímetro de Irrigação Senador Nilo Coelho, em Petrolina (PE).