Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Produção orgânica é discutida em Petrolina
conteúdo

Notícias

Produção orgânica é discutida em Petrolina

A relevância da agroecologia para o planeta, o agronegócio com produtos totalmente naturais e o manejo e a legislação dos alimentos produzidos sem insumos tóxicos são alguns temas que tem sido discutidos no I Seminário de Agricultura Orgânica do Vale do São Francisco, iniciado ontem (01), no auditório do Senai em Petrolina. O evento é organizado pela Embrapa Semi-árido e o Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE), com apoio da Codevasf e várias instituições públicas e privadas estaduais e nacionais.
publicado: 02/04/2009 12h03, última modificação: 20/06/2018 17h03

A relevância da agroecologia para o planeta, o agronegócio com produtos totalmente naturais e o manejo e a legislação dos alimentos produzidos sem insumos tóxicos são alguns temas que tem sido discutidos no I Seminário de Agricultura Orgânica do Vale do São Francisco, iniciado ontem (01), no auditório do Senai em Petrolina. O evento é organizado pela Embrapa Semiárido e o Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE), com apoio da Codevasf e várias instituições públicas e privadas estaduais e nacionais.

Na abertura do seminário, o superintendente em exercício da Codevasf em Petrolina, Luiz Manoel de Santana, ressaltou a importância de fomentar as pesquisas com novas culturas agrícolas atreladas a produtos mais saudáveis, ao mencionar os estudos que a Companhia patrocina com Aloe vera (babosa), menta e inhame. “A Codevasf deixou de ser uma instituição puramente de engenharia e passou ser uma empresa de fomento, inclusive de pesquisa, para consolidação do Vale com parceiros diversos, como a Embrapa”, afirmou o superintendente interino.

Com um público formado por pesquisadores, agricultores, professores, estudantes, extensionistas, comerciantes do agronegócio e pessoas interessadas no tema, o lançamento do I Seminário de Agricultura Orgânica reuniu aproximadamente 300 pessoas.

No ensejo, Luiz Manoel frisou o trabalho de assistência técnica e extensão rural prestado aos produtores dos perímetros de irrigação da Codevasf. “A assistência técnica realmente faz a diferença porque está no campo com os produtores. Os técnicos da Codevasf que vão acompanhar essas discussões em torno da agricultura orgânica terão mais subsídios para auxiliarem os produtores”, destacou.

Até amanhã (03), estão programados ciclos de palestras, mesas-redondas e debates com a participação de pesquisadores e profissionais do Brasil e da Europa.