Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Poços amenizam escassez de água em Jatobá (PE)
conteúdo

Notícias

Poços amenizam escassez de água em Jatobá (PE)

Para a família do agricultor Natalício Argemiro dos Santos e outras 300 famílias que vivem na área rural de Jatobá, município do sertão de Itaparica em Pernambuco, a água que jorra do subsolo traz esperança de uma vida mais digna
publicado: 17/11/2009 12h03, última modificação: 20/06/2018 17h05

Para a família do agricultor Natalício Argemiro dos Santos e outras 300 famílias que vivem na área rural de Jatobá, município do sertão de Itaparica em Pernambuco, a água que jorra do subsolo traz esperança de uma vida mais digna. Proprietário de um terreno com 2,5 hectares na Fazenda Camaratu, seu Natalício foi beneficiado com um poço tubular perfurado que está sendo montado pela Codevasf. O contrato de R$ 215 mil celebrado com a empresa Damcom congrega quinze poços, dos quais seis foram destinados para Jatobá e nove para Petrolina (estes já equipados).

O trabalho da Codevasf voltado para obter água por meio da perfuração do solo vai ser ampliado em Jatobá com a instalação de mais quatro poços tubulares dentro do Programa Água para Todos. Entre os dias 11 e 13 de novembro, técnicos da Codevasf e um geólogo da empresa Poço Líder estiveram em Jatobá para identificar por coordenadas geográficas novas propriedades rurais a serem contempladas.

Segundo o técnico da Codevasf em Petrolina, João Galdino, a próxima etapa será medir a vazão e testar a qualidade da água para montagem dos poços pela Poço Líder. Ela foi a vencedora da licitação para montagem de 56 poços nos municípios da calha do rio em Pernambuco. O trabalho vai exigir um investimento da Codevasf superior a R$ 1 milhão.

As duas ações acima seguem uma das linhas adotadas pela Companhia para suprir a carência de água em localidades rurais pernambucanas. Apenas em Jatobá, no final do ano passado, foram entregues quatro poços que haviam sido instalados por R$ 195 mil (neste processo o município de Inajá, no sertão do Moxotó, também ficou com quatro poços).

O superintendente da Codevasf em Petrolina, Luís Frota, reconhece a viabilidade de investir nas ações para aproveitamento da água que corre no subsolo. “Em muitas comunidades rurais de difícil acesso e que enfrentam dificuldades de abastecimento, o lençol freático é uma importante fonte de água para consumo humano, dessedentação animal e também para a produção agrícola”, afirma.

Contudo, Luís Frota ressalta que a precariedade de água que afeta muitos pernambucanos à beira do rio São Francisco (caso de Jatobá) já está sendo resolvida por meio do Programa Água para Todos implementado no Estado pela Codevasf. “Esse é um programa de saneamento bastante amplo. Já temos um edital publicado no valor de R$ 20 milhões para atender 27 localidades, entre Petrolina e Floresta. Até o final deste ano devemos lançar uma segunda licitação contemplando mais 50 comunidades. Aqui incluiremos os demais municípios do sertão de Itaparica que margeiam o rio, como Jatobá, Tacaratu, Petrolândia e Itacuruba”, completou o superintendente.