Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Mais desenvolvimento socioeconômico para Belém do São Francisco
conteúdo

Notícias

Mais desenvolvimento socioeconômico para Belém do São Francisco

O município de Belém do São Francisco (PE), sertão de Itaparica, conhecido nacionalmente por suas dezenas de ilhas, recebeu na última sexta-feira (27) a doação de uma balsa fluvial pela Codevasf em Petrolina.
publicado: 01/12/2009 11h35, última modificação: 20/06/2018 17h05

O município de Belém do São Francisco (PE), sertão de Itaparica, conhecido nacionalmente por suas dezenas de ilhas, recebeu na última sexta-feira (27) a doação de uma balsa fluvial pela Codevasf em Petrolina. A embarcação será destinada ao transporte da produção agrícola na Ilha Grande. Além desse bem doado, a Codevasf realiza em Belém mais três ações relevantes para o desenvolvimento socioeconômico do município, entre elas: a implantação do esgotamento sanitário, a montagem de poços tubulares e os sistemas de abastecimento de água (com edital já publicado).

O prefeito municipal de Belém do São Francisco, Gustavo Caribé, durante a assinatura do termo de doação das balsas, informou que a embarcação deve atender principalmente aos pequenos produtores de manga e cebola da Ilha Grande. “Belém é a cidade que tem o maior número de ilhas do Brasil, num total de 88. Nelas se planta a maior parte da produção agrícola. Essa balsa vai beneficiar demais a cidade, especialmente a Ilha Grande onde está também o maior produtor de manga e de cebola do nosso município”, enfatizou Caribé ao lembrar que, na Ilha Grande, a manga é produzida para exportação.

Ainda em Belém do São Francisco, a Codevasf realiza trabalhos no âmbito da revitalização da bacia hidrográfica do Velho Chico e no fornecimento de água tratada. Segundo o superintendente da Codevasf em Petrolina, Luís Frota, a obra do esgotamento sanitário de toda a área urbana de Belém do São Francisco está 90% concluída. “Nós projetamos essa obra para uma população superior a 20 mil habitantes”, destaca Frota acrescentando que o empreendimento custou R$ 2,5 milhões financiados pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Por meio do Programa Água para Todos, a Codevasf fará a montagem de 12 poços tubulares em Belém do São Francisco dentre os 56 poços que a Companhia começou a instalar nos municípios pernambucanos que margeiam o rio São Francisco. O serviço com os poços está orçado em R$ 1,1 milhão. Também na área de fornecimento de água para consumo humano, a Companhia já publicou o edital para implantação dos sistemas que, nessa primeira etapa, irão levar água tratada para 29 localidades entre Petrolina e Jatobá pelo valor de R$ 20 milhões. “Na cidade, temos cinco comunidades a serem atendidas: Assentamento Ipa, Nova Descoberta, Cachaui de Cima, Cachaui de Baixo e Venezuela”, frisa Luís Frota reforçando que as propostas financeiras das licitantes já estão sob análise na Codevasf em Brasília.

Frota ainda acrescentou que o edital para licitação da segunda fase do Água para Todos deve ser publicado nos próximos dias para atender mais 56 localidades. “Com isso, serão 85 comunidade totalizando um investimento de R$ 60 milhões somente com fornecimento de água potável para mais de 40 mil pessoas”, conclui.