Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Empresa especialista em reflorestamento vai se instalar no Piauí
conteúdo

Notícias

Empresa especialista em reflorestamento vai se instalar no Piauí

A ECO Empreendimentos Ambientais, com sede em Chapecó (SC), confirmou, na última semana, sua instalação em Teresina, após várias semanas de negociação com órgãos governamentais e de crédito. A empresa desenvolve a elaboração de projetos e a implantação e manutenção de florestamentos e reflorestamentos, entre outras atividades.
publicado: 25/05/2009 11h09, última modificação: 20/06/2018 17h04

A ECO Empreendimentos Ambientais, com sede em Chapecó (SC), confirmou, na última semana, sua instalação em Teresina, após várias semanas de negociação com órgãos governamentais e de crédito. A empresa desenvolve a elaboração de projetos e a implantação e manutenção de florestamentos e reflorestamentos, entre outras atividades.

No último ano, a Codevasf detectou, por meio do Programa de Desenvolvimento Florestal do Vale do Parnaíba no Piauí (PDFlor/PI), a necessidade urgente da instalação de mais viveiros de produção de mudas de eucaliptos para atender à crescente demanda estadual. Com base nisso, foram feitos convites a alguns empresários com grande know how na área para conhecerem o Estado e estudarem a possibilidade de ali se estabelecerem. Vários órgãos uniram-se para tornar a instalação exequível: a Codevasf forneceu apoio técnico nos estudos de viabilidade; o Governo Estadual forneceu o apoio logístico; o Banco do Nordeste liberou financiamento de R$ 5 milhões e a Prefeitura Municipal de Teresina ofereceu uma área no Distrito Industrial Norte, onde a empresa irá se instalar.

O viveiro a ser estabelecido terá uma área construída de 180 mil m2, produzindo 10 milhões de mudas de eucalipto e gerando entre 40 e 70 empregos diretos, quase todos destinados à mão de obra feminina. A tecnologia utilizada é de primeira linha em todo o mundo, produzindo mudas clonais dos materiais genéticos já selecionados pelo PDFlor/PI, o que garantirá a qualidade e a produtividade dos plantios.

Existe ainda um projeto de Parceria Público-Privada (PPP) sendo avaliado pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) para a instalação de um segundo viveiro exclusivamente composto por mudas nativas do Cerrado. Se aprovado, este viveiro irá produzir 1 milhão de mudas, parte das quais será distribuída para os municípios do Estado para arborização. A outra parte, por sua vez, será utilizada em programas de recomposição florestal, como o Programa de Revitalização do Rio Parnaíba.

Agora, o PDFlor/PI e a Codevasf concentram-se em outros dois desafios: criar mão de obra especializada na área florestal para atender às demandas do Estado e prestar assistência aos agricultores que desejarem conhecer melhor as oportunidades que a silvicultura (ato de criar e desenvolver povoamentos florestais) oferece.