Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Ater capacita jovens no Perímetro Irrigado Glória, na Bahia
conteúdo

Notícias

Ater capacita jovens no Perímetro Irrigado Glória, na Bahia

Foi realizado na terça-feira (10), no Centro Administrativo do Perímetro Irrigado Glória, localizado no município de mesmo nome, na Bahia, um treinamento em aplicação de questionário que vai subsidiar a elaboração do diagnóstico para a construção do plano anual de 2010, da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do Perímetro Irrigado.
publicado: 13/11/2009 10h14, última modificação: 20/06/2018 17h05

Foi realizado na terça-feira (10), no Centro Administrativo do Perímetro Irrigado Glória, localizado no município de mesmo nome, na Bahia, um treinamento em aplicação de questionário que vai subsidiar a elaboração do diagnóstico para a construção do plano anual de 2010, da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) do Perímetro Irrigado.

A capacitação foi fornecida pela empresa que realiza os serviços de Ater, contratada pela Codevasf com recursos da Chesf, aos membros da Associação dos Jovens do Perímetro Irrigado Glória (AJOPIG) que vão realizar as entrevistas do questionário com os produtores reassentados do Perímetro.

“Essa interação é fruto do trabalho de aproximação da equipe Ater com a comunidade e, em especial, com os jovens. A finalidade da parceria é viabilizar a possibilidade de aprendizado e que possa contribuir com o crescimento profissional dos envolvidos”, explica o engenheiro agrônomo da Codevasf em Juazeiro (BA), João Santana Tosta, gestor do contrato de Ater. Ao final do processo, os jovens que fazem parte da comissão de apoio receberão certificado de trabalho voluntário.

“O envolvimento da Associação dos Jovens nos processos de construção do diagnóstico representa uma comissão de apoio a Ater e marca uma parceria pioneira nos trabalhos de extensão rural realizados no Perímetro Irrigado”, disse a assistente social Teresa Pimentel, da Ater, destacando que a relevância desta parceria é a iniciativa da própria entidade em participar das atividades.

No treinamento foram abordados temas relacionados à metodologia da aplicação de questionários, abordagem aos entrevistados, bem como a importância da comunicação eficaz. A assistente social Teresa Pimentel explica que a participação dos jovens nesta comissão de apoio a Ater não acaba quando for concluído o diagnóstico. “O importante é a contribuição deles em todas as etapas até a construção do plano anual da Ater”, reforça.

A estudante Luclécia Pereira da Silva participou do treinamento. Para ela, a inserção dos jovens no trabalho junto à comunidade aumenta a autoestima e promove crescimento pessoal. “A nossa participação nas atividades deixou o grupo bastante orgulhoso. Cada entrevista realizada será uma satisfação para nós, pois vamos aprender mais, além de conhecer profundamente a realidade do lugar onde vivemos”, revela a estudante.