Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Recuperação de mata ciliar
conteúdo

Notícias

Recuperação de mata ciliar

Como parte do Projeto Recuperação de Matas Ciliares e Áreas Degradadas no Baixo São Francisco Sergipano (Projeto Doces Matas), jovens assentados de programas sociais e estudantes de Monte Alegre de Sergipe participam do plantio de mudas nativas.
publicado: 10/08/2006 11h25, última modificação: 20/06/2018 16h58

Como parte do Projeto Recuperação de Matas Ciliares e Áreas Degradadas no Baixo São Francisco Sergipano (Projeto Doces Matas), jovens assentados de programas sociais e estudantes de Monte Alegre de Sergipe participam do plantio de mudas nativas.

O evento, que terá início às 7h de amanhã (11/08), é organizado pela Codevasf – Sergipe em parceria com o Instituto Xingó, no Assentamento Esperança, no município de Monte Alegre de Sergipe, contando com a participação de outros órgãos, como Chesf, Banco do Nordeste e parceiros locais. O plantio foi iniciado em junho passado.

O Projeto está amparado por convênio da ordem de 372 mil reais assinado em dezembro de 2005 entre a Codevasf, prefeituras da região e o Instituto de Desenvolvimento Científico de Xingó, para beneficiar os municípios de Monte Alegre de Sergipe, Poço Redondo, Porto da Folha, Santana do São Francisco, Japaratuba, Pacatuba, Pirambu, Brejo Grande, Neópolis e Canindé do São Francisco.

Os recursos utilizados no Projeto Doces Matas, na recuperação de matas ciliares e áreas degradadas no Baixo São Francisco, estão em estreita articulação como Programa de Revitalização do São Francisco, por meio do apoio à produção de 100 mil mudas florestais para reflorestamento, com ênfase em plantas melíferas, sensibilização e mobilização de comunidades do Baixo São Francisco sergipano através de ações integradas à apicultura.

OUTRAS AÇÕES

Visando melhorar a diversidade de plantas existentes na mata ciliar e formar uma consciência produtiva ao mesmo tempo ambientalista nos jovens do Baixo São Francisco, foi realizado, de 3 a 7 de agosto, em Canindé do São Francisco, um curso com 20 jovens rurais engajados no Projeto Amanhã em atividades produtivas na coleta de sementes de plantas nativas para a produção de mudas com qualidade.

Uma outra ação correlata que a empresa vem desenvolvendo é fruto de convênio com o Centro de Capacitação Canudos (CECAC), vinculado ao MST, no valor de R$ 743.960,00, destinado à conservação e recuperação de matas ciliares em áreas de assentamento de reforma agrária, beneficiando os municípios de Canindé do São Francisco, Gararu, Poço Redondo e Porto da Folha.

Para o superintendente Paulo Viana, a Codevasf vem cumprindo, com diversos parceiros, o seu papel de levar ao meio rural investimentos importantes para melhoria da qualidade de vida da população, preservação ambiental, diversificando a produção da região e dando a sua contribuição para a geração de emprego e renda.