Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2006 > Codevasf reúne-se com a Petrobras
conteúdo

Notícias

Codevasf reúne-se com a Petrobras

O protocolo de intenções firmado entre a Codevasf, a Petrobras, o governo do Estado da Bahia e o Banco do Nordeste foi discutido hoje na sede da Petrobras no Rio de Janeiro. A proposta é garantir estudos de viabilidade técnica e econômica para a implantação de um programa do Agronegócio da Cultura de Oleaginosas e a implantação de uma unidade de produção de biodiesel, no estado da Bahia. A intenção é fomentar a produção de culturas oleaginosas através da assitência técnica, pesquisa agropecuária e do desenvolvimento industrial.
publicado: 15/05/2006 15h22, última modificação: 20/06/2018 16h59

O protocolo de intenções firmado entre a Codevasf, a Petrobras, o governo do Estado da Bahia e o Banco do Nordeste foi discutido hoje na sede da Petrobras no Rio de Janeiro. A proposta é garantir estudos de viabilidade técnica e econômica para a implantação de um programa do Agronegócio da Cultura de Oleaginosas e a implantação de uma unidade de produção de biodiesel, no estado da Bahia. A intenção é fomentar a produção de culturas oleaginosas através da assitência técnica, pesquisa agropecuária e do desenvolvimento industrial.

A reunião contou com a participação do presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias; da Petrobras, Sérgio Gabrielli; do superintendente de Bom Jesus da Lapa (BA), Jonas Paulo; e do diretor da Área de Engenharia da Codevasf, Clementino Coelho. A empresa francesa Dagris, uma das maiores produtoras mundiais de algodão, se mostrou interessada na implantação de Unidade Piloto na região de Iuiú, com a possibilidade de explorar área de aproximadamente 30 mil hectares com pequenos produtores. A Codevasf firmou parceria com a Embrapa, em setembro de 2005, para promoção de trabalhos de pesquisa com a cultura da mamona na área denominada Vila Agrícola, localizada em Irecê, na Bahia. O Baixio de Irecê possui área de 1.780 há, com estrutura de bombeamento e irrigação instalados, estudos contratados pela Petrobras atestam a viabilidade do plantio irrigado de Dendê na região, tornando-se uma opção para produção de biodiesel.