Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Casa de Mel em Remanso (BA)
conteúdo

Notícias

Casa de Mel em Remanso (BA)

A Codevasf, em parceria com o Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (SASOP), inaugurou hoje, em Remanso (BA), uma casa de mel na comunidade de Negros que beneficiará 25 pequenos produtores. Nesta tarde (20), será inaugurado o terreiro de raspa de mandioca e entregue à comunidade de Desterro. A produção de raspa de mandioca pode ser utilizada como suplementação alimentar de animais no período da estiagem. Cada terreiro de raspa de mandioca construído tem capacidade de produção de 2 mil Kg de raspa ao dia.
publicado: 20/12/2005 13h00, última modificação: 20/06/2018 16h56

A Codevasf, em parceria com o Serviço de Assessoria a Organizações Populares Rurais (SASOP), inaugurou hoje, em Remanso (BA), uma casa de mel na comunidade de Negros que beneficiará 25 pequenos produtores. Nesta tarde (20), será inaugurado o terreiro de raspa de mandioca e entregue à comunidade de Desterro. A produção de raspa de mandioca pode ser utilizada como suplementação alimentar de animais no período da estiagem. Cada terreiro de raspa de mandioca construído tem capacidade de produção de 2 mil Kg de raspa ao dia.

Também serão apresentados os resultados do censo apícola que vai auxiliar na divulgação das informações sobre a produção apícola da comunidade territorial. Esse Programa está sendo desenvolvido por meio dos Arranjos Produtivos Locais (APL) e envolveu recursos da ordem de R$ 350 mil beneficiando, no total, 919 produtores rurais nos municípios de Remanso, Sento-Sé, Campo Alegre de Lourdes, Casa Nova, Sobradinho, Pilão Arcado, Curaçá e Juazeiro.

O APL do segmento de apicultura marca a chegada da Codevasf e do seu parceiro, o SASOP, nessas regiões, oferecendo assessoramento técnico nos temas ligados aos processos produtivos, seminários, capacitações, censo apícola e intercâmbios de experiências bem sucedidas. Além dessa estruturação, os produtores também receberam colméias completas e indumentárias.

Até a conclusão do programa seis casas de extração de mel serão construídas e equipadas para serem entregues às comunidades atendidas. Essas ações estão sendo desenvolvidas como forma de apoiar o desenvolvimento sustentável da agricultura de base familiar.