Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Enfoque na região semi-árida
conteúdo

Notícias

Enfoque na região semi-árida

O Sistema Brasileiro de Classificação de Terras para Irrigação (SiBCTI) recebe atualização graças ao acordo de cooperação técnica entre a Codevasf e a Embrapa. O sistema até hoje utilizado no Brasil foi de origem norte-americana adaptado às condições de solos da região Nordeste. A presente versão atualiza o sistema na forma e no conteúdo. O livro foi entregue ao diretor da Área de Engenharia da Codevasf, Clementino Coelho, pelos pesquisadores Enio Fraga da Silva, Fernando Cezar Amaral e pelo chefe da Embrapa Solo, Celso Manzatto.
publicado: 15/12/2005 09h00, última modificação: 20/06/2018 16h56

O Sistema Brasileiro de Classificação de Terras para Irrigação (SiBCTI) recebe atualização graças ao acordo de cooperação técnica entre a Codevasf e a Embrapa. O sistema até hoje utilizado no Brasil foi de origem norte-americana adaptado às condições de solos da região Nordeste. A presente versão atualiza o sistema na forma e no conteúdo. O livro foi entregue ao diretor da Área de Engenharia da Codevasf, Clementino Coelho, pelos pesquisadores Enio Fraga da Silva, Fernando Cezar Amaral e pelo chefe da Embrapa Solo, Celso Manzatto.

“Essa é uma iniciativa que precisava ser valorizada. Agora, temos em mãos um estudo real que será aplicado à agricultura irrigada, agregando riqueza e maior desempenho para o Nordeste”, afirmou Clementino Coelho.

 O SiBCTI aponta a necessidade de atualizações periódicas dos critérios adotados. Os principais pontos que motivaram o desenvolvimento de uma nova metodologia para a classificação de terras irrigadas foram: a incompatibilidade de algumas características dos solos do semi-árido brasileiro com a classificação do BUREC (Bureau of Reclamation – Estados Unidos); a falta de padronização na definição dos parâmetros e na classificação; a ocorrência de diversos problemas ambientais, destacando a salinização, descompasso entre a metodologia de classificação até então usada com o nível tecnológico da agricultura irrigada praticada no semi-árido e as dificuldades na correta classificação das terras para a irrigação.