Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Recuperação de áreas ciliares degradadas
conteúdo

Notícias

Recuperação de áreas ciliares degradadas

Durante hoje e amanhã (17 e 18), acontece na Codevasf a oficina para discussão do Plano de Ação de Recuperação das Áreas Ciliares Degradadas da Bacia Hidrográfica do São Francisco. A promoção é resultado de parceria entre a Codevasf, Ministério do Meio Ambiente (Programa de Revitalização da Bacia do rio São Francisco/SECEX) e Secretaria de Biodiversidade e Florestas/Programa Nacional de Florestas. O objetivo é discutir proposta de elaboração de um plano integrado de desenvolvimento florestal sustentável de suporte ao Programa de Revitalização da Bacia do São Francisco nos estados de Minas Gerais e Bahia.
publicado: 17/10/2005 07h40, última modificação: 20/06/2018 16h56

Durante hoje e amanhã (17 e 18), acontece na Codevasf a oficina para discussão do Plano de Ação de Recuperação das Áreas Ciliares Degradadas da Bacia Hidrográfica do São Francisco. A promoção é resultado de parceria entre a Codevasf, Ministério do Meio Ambiente (Programa de Revitalização da Bacia do rio São Francisco/SECEX) e Secretaria de Biodiversidade e Florestas/Programa Nacional de Florestas. O objetivo é discutir proposta de elaboração de um plano integrado de desenvolvimento florestal sustentável de suporte ao Programa de Revitalização da Bacia do São Francisco nos estados de Minas Gerais e Bahia.

Da programação constam apresentações sobre ações de revitalização – balanço 2005 e perspectivas 2006, no âmbito da Codevasf e dos Ministérios do Meio Ambiente e da Integração Nacional; exposições sobre a atuação dos Ministérios Públicos de Minas Gerais e da Bahia na bacia do São Francisco; explanação sobre Programa Nacional de Florestas – linhas de atuação e Plano de Ação de Recuperação das áreas ciliares da Bacia; ações de revitalização e desenvolvimento florestal na Bahia e Minas Gerais e a experiência desenvolvida no Piauí por intermédio da Codevasf, além de outras atividades que subsidiem a elaboração do Plano Integrado de Ação.

Participam da oficina, além de representantes da Codevasf, técnicos do Ministério do Meio Ambiente (PNF e Ibama), universidades públicas localizadas na bacia do São Francisco, ANA, Ministérios Públicos de Minas Gerais e Bahia, Instituto Estadual de Florestas/MG e Superitendência de Desenvolvimento Florestal/BA.