Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Zoneamento ecológico para Bacia do Parnaíba
conteúdo

Notícias

Zoneamento ecológico para Bacia do Parnaíba

Aconteceu agora pela manhã (13/10) na Universidade Federal do Maranhão solenidade de assinatura de contrato com o objetivo de garantir o desenvolvimento regional da Planície Litorânea da Bacia do Parnaíba. A assinatura do contrato entre a Codevasf e a UFMA contou com a presença de várias autoridades do governo do Estado, entre elas, secretário de Ciência e Tecnologia, de Cidades, Agricultura, representantes de São Luís, capital do Maranhão, técnicos, políticos e professores.
publicado: 13/10/2005 09h15, última modificação: 20/06/2018 16h56

Aconteceu agora pela manhã (13/10) na Universidade Federal do Maranhão solenidade de assinatura de contrato com o objetivo de garantir o desenvolvimento regional da Planície Litorânea da Bacia do Parnaíba. A assinatura do contrato entre a Codevasf e a UFMA contou com a presença de várias autoridades do governo do Estado, entre elas, secretário de Ciência e Tecnologia, de Cidades, Agricultura, representantes de São Luís, capital do Maranhão, técnicos, políticos e professores.

 

No discurso de assinatura, o presidente da Codevasf ressaltou o início de uma parceria que deve se estender para outras áreas. "Iremos trabalhar com o objetivo de evolucionar o crescimento do Estado". Para a Universidade Federal do Maranhão, o contrato significa a valorização da instituição e a credibilidade do corpo técnico existentes.

Os trabalhos serão coordenados pela FSDAU por intermédio do Laboratório de Hidrobiologia, contando também com a participação de especialistas das Universidades Federais do Piauí e do Ceará. Pretende-se, ainda, ter os estudos acompanhados por técnicos da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais e do Ministério Público do Estado do Piauí.

O objetivo final é a elaboração de índices de potencial para atividades econômicas estratégicas, fundamentados em bases físicas e direcionados ao apoio do processo decisório. Esses índices fornecerão subsídios para a criação de normas deliberativas, estabelecendo assim um zoneamento consultivo e informativo.