Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Mamona e biodiesel do Vale
conteúdo

Notícias

Mamona e biodiesel do Vale

Começou hoje (20), o I Seminário sobre Mamona e Biodiesel do Vale do São Francisco, em Petrolina (PE). Participaram da abertura a superintendente da Codevasf em Petrolina, Isabel Cristina de Oliveira, o superintendente da Codevasf em Juazeiro (BA), Manoel Alcides Modesto, e o diretor geral da Embrapa Semi-árido, Pedro Gama.
publicado: 20/09/2005 15h20, última modificação: 20/06/2018 16h57

Começou hoje (20), o I Seminário sobre Mamona e Biodiesel do Vale do São Francisco, em Petrolina (PE). Participaram da abertura a superintendente da Codevasf em Petrolina, Isabel Cristina de Oliveira, o superintendente da Codevasf em Juazeiro (BA), Manoel Alcides Modesto, e o diretor geral da Embrapa Semi-árido, Pedro Gama.

A cultura da mamona é uma das mais tradicionais e importantes do ponto de vista social e econômico na região Nordeste, em especial na Bahia, que é o maior produtor do país, com mais de 50 mil pequenos e médios produtores que, em geral, consorciam essa cultura com o caupi ( Vigna unguiculata) ou feijão (Phaseolus vulgaris).

O biodiesel é um combustível renovável feito a partir de óleo vegetal ou animal, estável, e funciona bem em todos os motores a Diesel. Com baixa emissão de poluentes, pode ser misturado ao óleo diesel, fácil de produzir, e não oferece riscos ao meio ambiente.