Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2005 > Oficina de Turismo encerrada em Canindé
conteúdo

Notícias

Oficina de Turismo encerrada em Canindé

Entusiasmo e receptividade. Estas são as palavras que definiram o clima de encerramento do segundo módulo da Oficina de Capacitação para Gestão do Turismo Sustentável na Região de Xingó – Planejando a realidade local. O evento, ocorrido de 25 a 28 de julho, contou com a participação de cerca de 100 pessoas de sete municípios, abrangendo três Estados. De Sergipe, Canindé do São Francisco, Monte Alegre de Sergipe, Poço Redondo; de Alagoas, os municípios de Delmiro Gouveia, Olho d'Água do Casado e Piranhas; e da Bahia, Paulo Afonso.
publicado: 29/07/2005 15h35, última modificação: 20/06/2018 16h57

Entusiasmo e receptividade. Estas são as palavras que definiram o clima de encerramento do segundo módulo da Oficina de Capacitação para Gestão do Turismo Sustentável na Região de Xingó – Planejando a realidade local. O evento, ocorrido de 25 a 28 de julho, contou com a participação de cerca de 100 pessoas de sete municípios, abrangendo três Estados. De Sergipe, Canindé do São Francisco, Monte Alegre de Sergipe, Poço Redondo; de Alagoas, os municípios de Delmiro Gouveia, Olho d'Água do Casado e Piranhas; e da Bahia, Paulo Afonso.

A Oficina, cujo primeiro módulo ocorreu em dezembro de 2004, teve como foco a formação prática de gestores municipais, empreendedores e proprietários rurais no planejamento de um turismo que possa gerar o desenvolvimento da região, viabilizando a propriedade rural, promovendo a comercialização do artesanato e de produtos regionais e incentivando roteiros que contemplem as belezas e produtos da região como um todo.

"Nosso objetivo, ao buscar desenvolver o turismo sustentável como opção econômica, tem sido promover a melhoria da qualidade de vida da população da região, centrada na recuperação ambiental do rio São Francisco através do ecoturismo e do turismo rural", afirma o Engenheiro Florestal Ronaldo Fernandes, coordenador do evento.

A região de Xingó, inserida na região dos Lagos, em meio à Caatinga, situa-se a cerca de 160 km da capital sergipana e possui como atrativos naturais de destaque o Cânyon do São Francisco; sítios arqueológicos; a trilha da Grota de Angico; o Vale dos Mestres; a Serra da Guia; a Serra do Chapéu; o Ninhal de Garças; a Usina e o lago de Xingó; o Museu de Arqueologia, além do artesanato e das propriedades rurais de grande beleza e simplicidade.

O evento foi coordenado pela Codevasf – Sergipe, contando com parceria do Ministério do Meio Ambiente, através do Programa Nacional de Ecoturismo e de Revitalização do rio São Francisco, e apoio das prefeituras municipais dos sete municípios beneficiados; da Chesf, Incra, Banco do Nordeste, Faculdade de Sergipe, Universidade Tiradentes, Secretarias de Turismo de Sergipe e de Alagoas, Sebrae/AL, SENAC/Sergipe e Ibama, através do Programa Corredor Ecológico da Caatinga.