Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > Funcionários têm reajuste salarial
conteúdo

Notícias

Funcionários têm reajuste salarial

Com o objetivo de encontrar a melhor solução trabalhista para os funcionários da Codevasf, o presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário – SINPAF, Valter Cauby Endres, e o presidente da Empresa, Luiz Carlos Everton de Farias, assinaram acordo coletivo de trabalho, no dia 02 de dezembro.
publicado: 03/12/2004 11h30, última modificação: 20/06/2018 16h54

Com o objetivo de encontrar a melhor solução trabalhista para os funcionários da Codevasf, o presidente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário – SINPAF, Valter Cauby Endres, e o presidente da Empresa, Luiz Carlos Everton de Farias, assinaram acordo coletivo de trabalho, no dia 02 de dezembro.

Pelo acordo, os funcionários receberão reajuste de 6% na tabela salarial e nas funções gratificadas, retroativo a 1º de maio de 2004, no qual estará na conta de todos os funcionários a partir de janeiro. O índice repõe a inflação medida pelo IPCA entre maio de 2003 e abril de 2004 (5,26%). O repasse foi uma grande conquista da Empresa junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

 Também está previsto o aumento do Auxílio Refeição/Alimentação de R$ 209 para R$ 264. Esse valor correspondente a 22 tíquetes de R$ 12 cada. O auxílio extra em dezembro (cesta natalina) será mantido sem o desconto de 2%. Como o tíquete não terá passivo, a empresa sugeriu uma indenização de R$ 1.000,00 para todos os trabalhadores, a ser paga na folha de dezembro.

Outro avanço nesta cláusula é a unificação da participação dos trabalhadores nos custos do tíquete-alimentação, que passará a ser de 2% para todos os empregados. Atualmente, há uma tabela com quatro níveis, cuja participação dos trabalhadores varia entre 2,5% (para quem recebe até seis salários mínimos) e 25% (para quem recebe até 18 salários mínimos). O auxílio-creche também foi reajustado, passou de R$ 143 para R$ 151.

Os representantes da Codevasf explicaram que a proposta de 6% é a máxima autorizada pelo DEST. O reajuste salarial e do tíquete-alimentação/refeição serão pagos com os R$ 21 milhões disponíveis para a realização de contratações, reajuste salarial e para a cobertura do passivo gerado pelo reajuste do ACT 2003/04 (8%), fixado pelo TST no início deste ano. Este montante deve ser aplicado pela empresa até o dia 31 de dezembro, do contrário, terá que ser devolvido aos cofres da União.

Para ler o acordo na íntegra clique aqui