Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > Encerrados cursos para 120 piscicultores
conteúdo

Notícias

Encerrados cursos para 120 piscicultores

Filé de tilápia e criatividade. Estes foram os principais ingredientes do cardápio do almoço que marcou o encerramento dos cursos de capacitação de piscicultores e pescadores artesanais, realizados pela Codevasf/SE, em Propriá e em Neópolis. A empresa fez o encerramento do curso na Estação de Piscicultura Betume, em Neópolis, com entrega de certificados aos participantes e no município de Propriá, a solenidade será no dia 26 de novembro.
publicado: 25/11/2004 09h00, última modificação: 21/09/2006 16h09

Filé de tilápia e criatividade. Estes foram os principais ingredientes do cardápio do almoço que marcou o encerramento dos cursos de capacitação de piscicultores e pescadores artesanais, realizados pela Codevasf/SE, em Propriá e em Neópolis. A empresa fez o encerramento do curso na Estação de Piscicultura Betume, em Neópolis, com entrega de certificados aos participantes e no município de Propriá, a solenidade será no dia 26 de novembro.

Os cursos tiveram como objetivo capacitar pescadores artesanais, pequenos e médios empreendedores da cadeia produtiva de aqüicultura, num total de 120 participantes, em técnicas de produção, gerenciamento e comercialização de pescado, com o objetivo de estruturar o Arranjo Produtivo Local de Aqüicultura do Baixo São Francisco sergipano e preparar os produtores de toda a região para a bem-sucedida operacionalização da Unidade de Beneficiamento de Pescado de Propriá, em vias de ser concluída, com capacidade de processamento de cinco toneladas/dia.

O superintendente da Codevasf /SE, Paulo Viana, ressaltou que pela primeira vez um empreendimento do setor público está buscando desenvolver e atuar em todos os segmentos de uma cadeia produtiva, de forma integrada, numa visão sistêmica, dentro do conceito do que hoje é entendido como Arranjo Produtivo Local. “Desde o fornecimento do alevino de qualidade, à questão do associativismo na compra de ração, à organização dos produtores para fornecer a matéria-prima, à unidade de beneficiamento e o mercado, estamos atingindo todos os segmentos da cadeia produtiva. Não estamos deixando nenhum ponto falho, de modo que esse empreendimento resulte em um sucesso total”, conclui Viana.