Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > CODEVASF INVESTE R$ 3 MILHÕES EM PROJETOS DE AQÜICULTURA NO BAIXO SÃO FRANCISCO
conteúdo

Notícias

CODEVASF INVESTE R$ 3 MILHÕES EM PROJETOS DE AQÜICULTURA NO BAIXO SÃO FRANCISCO

publicado: 05/10/2004 09h45, última modificação: 17/08/2006 15h59

Capacitar 120 pescadores artesanais, pequenos e médios empreendedores para estruturar o Arranjo Produtivo Local de Aqüicultura no Baixo São Francisco sergipano. Este é o principal objetivo da série de cursos que está sendo iniciada pela Codevasf. Cada curso é composto por três módulos – de criação de peixes em viveiros de terra ou em tanques-rede, de associativismo e de empreendedorismo.

Participam dos cursos a Cooperativa de Pesca do São Francisco (Coopesf), a Associação Povoado do Crioulo, Associação de Piscicultores do Distrito de Propriá, a Associação das Mulheres do Betume, a Associação de Santana do São Francisco (ANSA) e produtores dos Distritos de Irrigação dos Perímetros Betume, Cotinguiba/Pindoba e Propriá.

Com carga horária total de 64 horas por modalidade de cultivo, a capacitação será ministrada pelos engenheiros de pesca da Codevasf, Cecília Nunes, Kley Lustosa e Newton Souza e por parceiros institucionais. Com foco na criação de peixes em viveiros de terra, o primeiro curso começou hoje (5) na sede da DR’6, em Propriá, com o Módulo I, sobre piscicultura em viveiro (dias 5 a 8 de outubro). O Módulo II, sobre associativismo, acontece nos dias 20 e 21 de outubro, enquanto que o terceiro módulo, sobre empreendedorismo, será realizado nos dias 3 e 4 de novembro.

Já o segundo curso em Propriá, voltado para a piscicultura em tanques-rede, acontece de 13 a 15 de outubro (módulo I), dias 26 e 27 (módulo II) e dias 9 e 10 (módulo III). Segundo o Superintendente da Codevasf – Sergipe, Paulo Viana, a expectativa é de realmente preparar os produtores de toda a região para a bem-sucedida operacionalização da Unidade de Beneficiamento de Pescado de Propriá, cuja capacidade de processamento será de 5 toneladas/dia.

Acrescentando que a Codevasf tem buscado alternativas de emprego e renda para a população do Baixo São Francisco, Paulo Viana, informa que já conseguiu a liberação de R$ 770 mil, mas que o investimento total na estruturação do Arranjo Produtivo Local de Aqüicultura no Baixo São Francisco é de R$ 3 milhões ainda para o ano de 2004, incluindo o volume direcionado à construção da Unidade de Beneficiamento de Pescado.