Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2004 > REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO TERÁ R$ 100 MILHÕES DA CODEVASF EM 2005
conteúdo

Notícias

REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO TERÁ R$ 100 MILHÕES DA CODEVASF EM 2005

publicado: 11/07/2004 12h00, última modificação: 17/08/2006 16h06

Montes Claros - R$ 100 milhões. Essa é a quantia que deve ser aplicada em 2005, na revitalização do Rio São Francisco. É o que revela o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba, Luz Carlos Everton de Farias, durante sua primeira visita a Montes Claros, norte de Minas. REVITALIZAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

*Do Jornal Hoje em Dia/edição de 9/07/2004

Neste ano, a previsão é de que sejam gastos pouco mais de um décimo desse valor, R$ 13,7 milhões. Outros R$ 80 milhões, segundo Luiz Farias, serão aplicados em obras da Barragem de Jequitaí. Neste ano, serão usados R$ 2,7 milhões no empreendimento. Para definir os valores, o presidente da Codevasf diz que se reuniu com todos os governadores da área de atuação da Companhia, dentre eles, Aécio Neves. Luiz Farias veio a Montes Claros participar do 5º Encontro de Assessores Jurídicos da Codevasf.

REVITALIZAÇÃO: VERBA PARA O SÃO FRANCISCO
*Luiz Ribeiro/Jornal O Estado de Minas Gerais/edição de 9/07/2004

A Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) vai aumentar os investimentos no programa de revitalização do rio.Neste ano, estão sendo gastos R$ 13,7 milhões. Mas a meta do órgão é liberar R$ 100 milhões no próximo ano. O anúncio é do presidente da Codevasf, Luiz Carlos Everton de Farias. Ele é um dos participantes do encontro de representantes de diversos órgãos estaduais e federais, iniciado ontem e que prossegue hoje, em Três Marias, a 262 km de Belo Horizonte.A reunião é organizada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e conta com a participação de dirigentes e técnicos de órgãos como o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais renováveis (Ibama),Instituto Estadual de Florestas(IEF), Cemig e a própria Codevasf, além de representantes do Comitê Gestor da Bacia do São Francisco.

De acordo com Geraldo Santos, assessor da Secretaria do Meio Ambiente, a revitalização da bacia do São Francisco é um dos projetos estruturantes do governo do estado."A meta é organizar os trabalhos discutindo quais as tarefas a serem desempenhadas por cada órgão. Desta maneira, teremos também uma racionalização dos recursos", afirma o assessor. Por outro lado, Geraldo Santos lembra que somente a iniciativa governamental não basta. É preciso também a participação dos moradores, sobretudo daqueles que estão próximos ao rio São Francisco e dos seus afluentes. "Precisa ser melhorada a tecnologia de uso de solo na área rural", afirma Santos. Ele enfatiza que os agricultores têm que trabalhar com técnicas que não venham a causar erosão, o que ameaça as nascentes.

A Codevasf executa as obras previstas no programa de revitalização em parceria com o governo do estado.Até agora, foram iniciados os serviços nas áreas de reflorestamento, controle de erosão e monitoramento da qualidade de água, com a participação do Igam, IEF e Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural).

JEQUITAÍ - O presidente da Codevasf informa que serão agilizadas as ações para a implantação do projeto de irrigação do Jequitaí, previsto para o município homônimo, no norte de Minas, Para executar as obras, orçadas em R$ 144 milhões, a Codevasf vai negociar recursos com a iniciativa privada, por meio da Parceria Público Privada (PPP). O Projeto Jequitaí foi elaborado há oito anos. Mas até hoje, os serviços não foram iniciados, devido à falta de recursos públicos.