conteúdo

Pirapora

por Antônio Luiz de Oliveira Correa da Silva publicado 31/07/2018 18h15, última modificação 03/05/2021 13h59

Localização: Município de Pirapora - MG – Alto São Francisco
Polo de Desenvolvimento: Norte de Minas Gerais
Área Irrigável: 1.236 ha
Área Ocupada: 1.236 ha (1.236 ha – lotes empresariais)
Fonte hídrica: Rio São Francisco
Vazão outorgada vigente: 12.335.204 m3.ano-1
Investimento até 2020: R$ 15.649.094,46
Dados da infraestrutura: 25 km de adutoras; 21 km de estradas; 26 km de drenos; 2 estações de bombeamento
Início de funcionamento: 1979
Início da cogestão: 1987

A fonte hídrica do Projeto Pirapora é o Rio São Francisco. A captação da água é feita por meio de uma estação de bombeamento. Por meio de uma adutora a água é levada a um reservatório central, onde é captada e pressurizada para que seja distribuída aos lotes por meio de tubulações. Na infraestrutura do projeto tem um centro técnico-administrativo, uma escola e algumas residências. A maioria dos irrigantes residem na cidade de Pirapora. A área do Projeto é composta exclusivamente por lotes empresariais, totalizando 37 lotes irrigáveis ocupados (CODEVASF, 1999).

Produção agrícola

Pirapora_VBP.jpg

Figura 1: Evolução do Valor Bruto de Produção do projeto Pirapora entre os anos 2016 e 2020.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2021.

Pirapora_culturas.jpg

Figura 2: Principais espécies cultivadas no projeto Pirapora, de acordo com o VBP, no ano de 2020.

Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2021.

Características da produção

A fruticultura foi responsável por 100% do VBP gerado no projeto, tendo como principais frutas exploradas a banana e a uva. Em 2020, 85% da área cultivada nesse projeto foi destinada para essas duas culturas. Quanto ao VBP, a banana foi responsável por 49% da receita bruta total e a uva por 35%, a laranja 7%, a tangerina 6% e o mamão 2%, como mostra o Figura 2.

Embora tenha sofrido uma grande queda no VBP em 2018 e 2019, causada principalmente pela queda no preço de suas principais culturas, em 2020 o VBP do projeto apresentou um crescimento de 57% em relação ao ano anterior, alcançando o valor de R$ 51 milhões. Além da melhora nos preços, houve também um aumento de 41% na produção das frutas. Verificou-se o aumento das áreas cultivada e colhida, devido a recente implantação de novas culturas, as quais entraram em produção neste ano, o que levou ao aumento da produção e do VBP do projeto.

Nesse Projeto os lotes são exclusivamente empresariais e são cultivadas apenas culturas permanentes.

O sistema de irrigação predominante é o de microaspersão, embora ainda existam áreas com aspersão.

Potencialidades

Estima-se a geração de 942 empregos diretos, 1.414 empregos indiretos e 320 empregos induzidos, com uma produção de 27.298 t de alimentos e um VBP de R$ 51.157.305, em 2020.

Documentos:

Plano Operativo Anual (POA) 2021 - Pirapora (arquivo PDF)