conteúdo

Formoso A/H

por Antônio Luiz de Oliveira Correa da Silva publicado 31/07/2018 13h18, última modificação 21/07/2022 10h04

Localização: Município de Bom Jesus da Lapa - BA - Médio São Francisco
Polo de Desenvolvimento: Formoso e Correntina
Área irrigável total: 11.926 ha
Área irrigável ocupada: 11.094 ha (4.633 ha — lotes familiares; 6.461 ha — lotes empresariais)
Fonte hídrica: Rio Corrente
Vazão outorgada vigente: 411.807.600 m3. ano-1
Investimento até 2021: R$ 1.164.118.882,3
Dados da infraestrutura: 286 km de canais; 175 km de adutoras; 148 km de estradas; 120 km de drenos; 23 estações de bombeamento.
Início de funcionamento: 1989
Início da cogestão: 1988

 

O PPI Formoso é constituído por duas etapas, o Formoso A e H que têm como fonte hídrica o Rio Corrente, de onde saem dois canais de aproximação para abastecimento dos projetos. Em 1988 iniciaram-se as obras do Formoso A e em 1993 do Formoso H e a ocupação e entrada em operação ocorreram em 1990 e 1999, respectivamente. O Formoso A capta a água por uma estação de bombeamento, sendo levada à rede de canais por meio de duas adutoras. Já o Formoso H capta a água por meio de uma estação de bombeamento, levando água por meio de duas adutoras, mas a água é levada até o reservatório de controle do qual parte o canal principal (CODEVASF, 1999). Embora o projeto seja separado a administração, operação e manutenção é realizada por apenas um Distrito de Irrigação.

Atualmente o projeto possui 1.190 lotes ocupados por irrigantes (945 lotes familiares e 245 lotes empresariais), totalizando 11.707 ha irrigáveis ocupados. O projeto conta com quatro núcleos habitacionais, sendo um no Formoso A e três no Formoso H (CODEVASF, 1999). Embora os lotes familiares sejam em maior número esses representam 41% da área irrigável total ocupada pelos irrigantes (4.834 ha), enquanto os irrigantes dos lotes empresariais ocupam os outros 59% restantes (6.873 ha).

Produção agrícola

Formoso_VBP.jpg

Figura 1: Evolução do Valor Bruto de Produção do projeto de Formoso entre os anos 2016 e 2021.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2022.

Formoso_culturas.jpg
Figura 2: Principais espécies cultivadas no projeto Formoso, de acordo com o VBP, no ano de 2021.
Fonte: Elaborado com dados da CODEVASF, 2022.

 

Características da produção

Há predominância da exploração da banana, que representou 90% da área cultivada em 2021, e 97% do VBP (Figura 2). Os lotes empresariais foram responsáveis por 51% da área cultivada total, 54% da produção e 52% do VBP. As culturas permanentes ocuparam 97% da área. 

Em relação à evolução do VBP, verifica-se na Figura 1 que esse teve uma grande redução no ano de 2018, voltando a crescer nos anos seguintes, com total recuperação em 2021. Essas diferenças deveram-se, principalmente, ao menor preço obtido pela cultura da banana no ano de 2018.

Em 2017 o preço médio da tonelada da banana nanica foi de R$ 960,00 e da banana prata R$ 1.510, já em 2018 esse preço caiu para R$ 810,00 e R$ 1.010, respectivamente, resultado de um aumento na área cultivada com essa cultura no país em 2018, que gerou maior oferta e redução expressiva dos preços. Nos anos seguintes o mercado voltou ao equilíbrio e o VBP voltou a crescer.

Devido a representatividade dessa cultura nesse projeto o VBP total do projeto é influenciado de forma expressiva quando há variação do preço desse produto, o que não é interessante do ponto de vista econômico, sendo que a diversificação dos cultivos pode ser uma alternativa para a redução dos impactos das flutuações de preço que prejudicam os produtores.

Os sistemas de irrigação utilizados são a microaspersão e a aspersão. 

Produção agrícola

 

Estima-se a geração de 9.003 empregos diretos, 13.504 empregos indiretos e 3.061 empregos induzidos. Ao todo foram 9.003 ha de área cultivada, 215.921 t. de produtos agrícolas e R$ 376.775.736,05 de VBP, em 2021. 

 

Documentos:

Plano Operativo Anual (POA) 2021 - Formoso (arquivo PDF)