conteúdo

Ceraíma

por Antônio Luiz de Oliveira Correa da Silva publicado 30/07/2018 19h29, última modificação 03/05/2021 14h07

Localização: Municípios de Guanambi (BA) – Médio São Francisco.
Polo de Desenvolvimento: Guanambi
Área irrigável: 415 ha
Área ocupada: 415 ha (415 ha — lotes familiares)
Fonte hídrica: Barragem Ceraíma — Rio Carnaíba de Dentro
Investimento até 2020: R$ 24.395.476,92
Dados da infraestrutura: 39 km de rede de irrigação (10 km canal principal e 29 km rede secundária); 35 km de drenos, 55 km de estradas.
Início de funcionamento: 1973
Início da cogestão: 1998

O PPI Ceraíma foi construído pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) com a captação da água da Barragem de Ceraíma, construída sobre o Rio Carnaíba de Dentro. O projeto possui 112 lotes de pequenos agricultores e conta com um núcleo habitacional com duas escolas e um posto de saúde (CODEVASF, 1999).

Desde 2008 o projeto tem sofrido com as estiagens constantes na região que levaram a redução da área cultivada ao longo dos anos. Parte dos produtores conseguiu manter o cultivo devido à construção de poços artesianos, no entanto, a qualidade da água inviabilizou a manutenção de algumas culturas. Atualmente a barragem voltou a encher permitindo a retomada das atividades de irrigação. Recentemente, os canais abertos e acéquias foram substituídos por canais fechados, garantindo maior segurança hídrica ao projeto, que retomou a sua produção em 2019.

Produção agrícola

ceraima_VBP.jpg

Figura 1: Evolução do Valor Bruto de Produção (VBP) do projeto de Ceraíma entre os anos 2016 e 2020.
Fonte: Do autor, 2021.

ceraima_culturas.jpg

Figura 2: Principais espécies cultivadas no projeto Ceraíma, de acordo com o VBP, no ano de 2020.
Fonte: Do autor, 2021.

Características da produção

Em 2020, já foi possível verificar uma mudança em relação às principais culturas presentes neste projeto em relação a 2018, que foi o primeiro ano de cultivo após a revitalização do projeto. Em 2018 o destaque foi das culturas da goiaba e da manga, que juntas representavam 75% de todo VBP do projeto, entretanto em 2020 essas duas culturas já aparecem como a 3ª e 4ª culturas mais importantes na composição do VBP, pois a banana e a uva juntas somaram 69% deste valor. A goiaba representou 11% e a manga 7% do VBP total, enquanto as demais culturas juntas somaram 13% (Figura 1).

As culturas permanentes foram as mais cultivadas, representando 90% de toda área cultivada do projeto e 93% do VBP.

Nos anos 2016 e 2017 a produção foi inexistente (Figura 2). No entanto, novos plantios tiveram início em 2018 e o projeto alcançou um VBP de R$ 441 mil, representando o equivalente a 51% do VBP obtido em 2015. Em 2019 esse valor foi para R$ 1.177.898 e em 2020 passou para R$ 4.796.205.

A área cultivada passou de 50 ha em 2018 para 196 ha em 2019, e para 267 ha em 2020. Estes resultados indicam que o desempenho deste projeto vem crescendo gradativamente e de forma extremamente rápida, indicando que os fatores limitantes ao seu desenvolvimento eram a escassez de água e a precariedade da antiga infraestrutura.

O sistema de irrigação implantado foi o de microaspersão, correspondendo a 100% da área total.

Potencialidades

Estima-se a geração de 267 empregos diretos, 400 empregos indiretos e 91 empregos induzidos, com uma produção de 3.324 t de alimentos e um VBP de R$ 4.796.205, em 2020. 

Documentos:

Plano Operativo Anual (POA) 2021 - Ceraíma (arquivo PDF)