Document Actions
Frulapa 2014 ocorre de sexta a domingo em Bom Jesus da Lapa (BA)

Frulapa 2014 ocorre de sexta a domingo em Bom Jesus da Lapa (BA)

A 10ª edição da Feira de Fruticultura e Agronegócios de Bom Jesus da Lapa, mais conhecida como Frulapa, ocorre de sexta (17) a domingo (19), em Bom Jesus da Lapa, no Médio São Francisco baiano. A programação do evento, realizado em dois locais, terá cursos e palestras, na sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IF Baiano), no projeto Formoso, e festival gastronômico, concurso leiteiro, exposições e outras atrações culturais, no estádio municipal Benjamin Farah. A expectativa é de que cerca de 50 mil pessoas prestigiem a feira.

“A Frulapa está chegando na 10ª edição, sempre divulgando o projeto Formoso, o município e toda a nossa região, fazendo com que cresçamos e nos tornemos mais conhecidos. Nós sabemos que a alma do negócio é a propaganda – se você faz uma divulgação positiva, você vai crescer. E acho que o objetivo primordial da Frulapa é fazer uma propaganda real e construtiva do nosso projeto e do nosso município”, diz o produtor Antônio Márcio, presidente do conselho de administração do Distrito de Irrigação Formoso, que administra o perímetro irrigado.

Com apoio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), a Frulapa 2014 conta, entre os realizadores, com o Distrito de Irrigação de Formoso, a Prefeitura Municipal de Bom Jesus da Lapa, o IF Baiano e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A abertura oficial do evento será sexta (17) à noite, no estádio Benjamin Farah. As exposições nos estandes, as apresentações culturais e os shows também começarão no estádio nesse dia e continuarão até o domingo (19).

Já as palestras terão início mais cedo, na manhã de sexta, a partir das 8h, no auditório do IF Baiano – a primeira delas será ministrada pelo produtor Fernando Herrera, do viveiro Tamafe, e terá como tema a citricultura como alternativa de diversificação de culturas.

“Como além de produzir banana, sou produtor de limão tahiti e vou iniciar a produção de tangerina ponkan, pretendo participar da palestra sobre diversificação de culturas. No projeto, conseguimos produzir a ponkan na entressafra de São Paulo, em função do nosso clima e da irrigação. Por isso, acabamos conseguindo melhores preços”, diz Ervino Kogler, produtor do projeto e presidente da Associação de produtores Banana da Bahia.

Ainda na sexta, as outras palestras no auditório do IF Baiano são: Indicação geográfica – banana do Formoso, com o palestrante Luciano Ivo, do Sebrae, a partir das 10h; Fusarium e manejo de bananas x densidade de plantio, com a palestrante Nathália Laranjeira, da Adagro, a partir das 14h; Nematoides – avaliação e estratégias de convivência, com Dimmy Barbosa, da Embrapa, a partir das 15h; Agroindústria – estratégias e oportunidades para a fruticultura, com Carla Gobbi Rodrigues, do Senai, a partir das 16h30.

“Gostei muito da programação de palestras voltadas para a plantação de banana e de citros, que já representam uma nova realidade. Tenho bastante interesse em participar da que vai falar sobre nematoide, que é um problema muito sério no projeto Formoso, porque a banana é muito suscetível. E nós temos que achar maneiras para conviver com isso, pois já percebemos que não conseguiremos acabar com o problema”, diz o produtor Ervino Kogler.

No sábado (18), mais duas palestras, também no auditório do IF Baiano, finalizam a parte técnica do evento. A partir das 8h, o palestrante Donato, do IF Baiano, abordará o tema nutrição e adubação da bananeira e uso sustentável da irrigação. Em seguida, às 10h, é a vez de Mirian Nogueira, da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), ministrar a palestra sobre as perdas pós-colheita em frutas e hortaliças.

“Tenho muita expectativa em relação aos palestrantes. Acredito que eles conseguirão contribuir conosco com informações para que possamos trabalhar nossos problemas atuais, principalmente fitossanitários. E que os expositores tragam equipamentos que possam contribuir com o engrandecimento do projeto Formoso. Para que continuemos melhorando nossos produtos, porque hoje qualidade é primordial. A exigência é cada vez maior”, diz Antônio Márcio, do Distrito de Irrigação Formoso.

A Frulapa é uma porta de entrada para novas oportunidades de negócio, já que atuais e potenciais clientes participam do evento. Também promove capacitação para os produtores com a oferta de cursos e palestras de especialistas. Alguns de seus principais objetivos são a potencialização do agronegócio da fruticultura irrigada, a abertura de novos mercados, o estímulo ao empreendedorismo rural, a facilitação do acesso a novidades tecnológicas e a troca de experiências.

Atualmente, o projeto Formoso tornou Bom Jesus da Lapa (BA) no município que mais produz banana, individualmente, no Brasil. A produção anual total do projeto, incluindo outras culturas, chega a mais de 183 mil toneladas, com um valor bruto de produção de cerca de R$ 145 milhões. O perímetro mantém sete mil empregos diretos e 10,5 mil empregos indiretos.

Veja fotos ilustrativas no Flickr da Codevasf:

https://www.flickr.com/photos/codevasf/sets/72157648747235645/

atualizado em 13/10/2014 18:30