Portal do Governo Brasileiro
Document Actions
Controle da Cochonilha do Carmin na Palma Forrageira

Controle da Cochonilha do Carmin na Palma Forrageira

Acontece hoje (04), no auditório da Superintendência Regional da Codevasf em Juazeiro, o Seminário de Prevenção e Controle da Cochonilha do Carmin na Palma Forrageira. O evento, organizado pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), é voltado para pequenos produtores, criadores de caprinos, ovinos e bovinos da região, participando representantes das cidades de Senhor do Bonfim, Uauá, Remanso, Queimadas e Juazeiro.

Segundo Carlos Kleber Nascimento, coordenador Regional da ADAB, a finalidade do seminário é orientar os produtores para manter a Bahia como zona livre da doença. “O nosso objetivo maior é a prevenção, pois a praga causou grandes prejuízos aos pequenos produtores de Pernambuco e da Paraíba”, afirma Nascimento.

As palestras são proferidas por Cássio Ramos Peixoto, diretor de Defesa Vegetal da ADAB; Rêmulo Carvalho e Edson Lopes, pesquisadores da EMEPA (Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba); e Djalma Cordeiro dos Santos, pesquisador do IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco).


IMPORTÂNCIA DA PREVENÇÃO

A FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) reconhece o potencial da palma forrageira para o desenvolvimento sustentável das regiões áridas e semi-áridas do mundo, especialmente para os países em desenvolvimento. Na Bahia, diferente de outros estados do Nordeste, a palma forrageira é utilizada também na alimentação humana, o que reforça mais ainda a necessidade de adotar medidas preventivas para impedir a entrada, estabelecimento e disseminação dessa praga no sertão baiano em reação ao ataque e infestação, cujas condições edafoclimáticas são semelhantes às das zonas semi-áridas de Alagoas, Ceará, Paraíba e Pernambuco que têm inviabilizado a cadeia produtiva da palma.

Para atingir os objetivos propostos há necessidade de desenvolvimento de ações integradas de defesa sanitária vegetal, especialmente vigilância epidemiológica, pesquisa e assistência técnica, visando assegurar a saúde da cadeia produtiva da palma forrageira no sertão baiano em relação ao ataque e infestação da cochonilha do carmin e outras pragas.


atualizado em 04/06/2008 15:20