Document Actions
Sítio eletrônico divulga RIMA do Projeto São Francisco

Sítio eletrônico divulga RIMA do Projeto São Francisco

Do Ministério da Integração Nacional

Brasília - As informações sobre o Projeto São Francisco - que levará água do rio São Francisco para a perenização dos rios intermitentes do Nordeste Setentrional, garantindo a segurança hídrica para uma população de 12 milhões de pessoas - estão, agora, disponíveis ao público pela internet.

O Ministério da Integração Nacional está disponibilizando à população o acesso total às informações relevantes sobre a obra, seus benefícios econômicos, sociais e ambientais, além de fotos, mapas, croquis, opiniões, notícias e tudo o que a mídia tem publicado sobre o assunto.

O endereço do sítio eletrônico do projeto é www.mi.gov.br/saofrancisco O sítio publica um dos mais importantes documentos relativos ao projeto, o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (RIMA), que pode ser baixado para o computador de qualquer usuário, sem qualquer exigência de cadastro ou senha de acesso.

A Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Integração Nacional, que o criou e o desenvolveu o sítio, é também responsável pelo conteúdo e pela sua atualização diária, que é o mais completo sobre o Projeto São Francisco. "O Projeto de Integração do Rio São Francisco às Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional é um empreendimento importante para o Brasil e para o Nordeste e precisa ser conhecido e debatido pela sociedade civil.

Estamos democratizando a informação sobre um empreendimento fundamental para 12 milhões de pessoas que vivem no semi-árido, uma parte das quais sobrevive hoje com um nível crítico de oferta de água - próximo dos 500 metros cúbicos por habitante/ano, algo muito aquém do mínimo necessário à sustentabilidade da vida humana", segundo revela a geóloga Juliana Sarti Roscoe, da Coordenaria Técnica do projeto.

Como entender a obra Um dos documentos mais importantes para entender a obra é o Rima, apresentado pelo Governo Federal ao Ibama no pedido da Licença Prévia Ambiental. O Rima relata as justificativas do empreendimento, a situação hídrica do nordeste e a estrutura geológica da região, além das informações gerais sobre o Rio São Francisco e as ações implementadas para sua revitalização.

O Rima diz que "sem o projeto da integração não se prevê uma solução para o abastecimento regular de água" na região. O documento foi elaborado por uma equipe multidisciplinar de 40 cientistas e técnicos não ligados ao governo, em sua quase totalidade.

Entre os autores do Rima encontram-se engenheiros (de diversas especialidades), biólogos, geólogos, demógrafos, economistas, hidrólogos, sociólogos, sanitaristas, arquitetos, arqueólogos, pedólogos e estatísticos.

 Os pesquisadores produziram um documento com 132 páginas que analisou todos os aspectos humanos, ambientais e sociais que podem ser afetados pela obra, mas concluiu que "os impactos gerados pelo Projeto de Integração poderão ser perfeitamente atenuados e monitorados, por meio dos programas ambientais propostos".

Perguntas e respostas - O sítio eletrônico também tem uma seção destinada a esclarecer dúvidas, relacionando as perguntas mais freqüentes e as suas respectivas respostas. Entre elas, há perguntas sobre a situação do Rio São Francisco, quanta água será retirada do "Velho Chico" e como funcionará o projeto de integração de bacias hidrográficas.

Há também uma seção de opinião - reproduzindo artigos publicados pela mídia nacional sobre o empreendimento - incluindo o coordenador técnico do projeto, engenheiro João Urbano Cagnin, o diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Jerson Kelman, e o ministro Ciro Gomes, entre outros.

atualizado em 13/10/2006 11:16