Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Diretor-presidente da Codevasf acompanha obras do Canal do Sertão Alagoano
conteúdo

Notícias

Diretor-presidente da Codevasf acompanha obras do Canal do Sertão Alagoano

publicado: 03/10/2019 17h25, última modificação: 03/10/2019 17h50

O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira, esteve em Alagoas, nesta quinta-feira (3), para acompanhar a execução das obras que vão levar água do Canal do Sertão Alagoano a centenas de famílias do semiárido. São mais de R$ 18 milhões investidos pela Companhia para implantação de adutoras que fazem a captação da água do canal e, depois, tratam e distribuem a água para diversas comunidades rurais difusas nos municípios de Delmiro Gouveia, Pariconha e Água Branca.

Diretor-presidente da Codevasf acompanha obras do Canal do Sertão Alagoano “Com recursos do Ministério do Desenvolvimento Regional, a Codevasf está implantando essa enorme infraestrutura de abastecimento de água com captação, estação de tratamento e aproximadamente 115 quilômetros de rede de distribuição. Desde a elaboração dos estudos iniciais do Canal do Sertão Alagoano, a Companhia se empenha para cumprir a função social dessa infraestrutura, que é levar água prioritariamente para consumo humano e atender centenas de famílias do semiárido de Alagoas”, declarou Marcelo Moreira.

Em Delmiro Gouveia, o diretor-presidente da Codevasf vistoriou a execução da etapa 2 do projeto, que corresponde ao subsistema de adutoras IV e um povoado do subsistema V. Essa etapa, que já está praticamente concluída, atende cerca de 1,5 mil pessoas nas comunidades de Bom Jesus, Maria Bonita, Jurema Araçá, Lagoa dos Patos, Pedrão e Olho d'Aguinha nos municípios de Água Branca e Delmiro Gouveia.

“O sistema de distribuição é todo por gravidade, o que gera uma redução considerável nos custos de operação. Além disso, a operação do sistema será gerida por uma associação de moradores que já está sendo treinada”, explicou o diretor-presidente da Codevasf. Ele também acompanhou as obras nos subsistemas II, localizadas em Água Branca, que estão com aproximadamente 70% das obras concluídas.

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Marlan Ferreira, revelou que, ainda no primeiro semestre de 2020, a Companhia vai levar água do Canal do Sertão para todos as comunidades rurais difusas atendidas pelas adutoras. “Estamos com a etapa II concluída e com água já na casa das famílias sertanejas. Nossa previsão, com base no cronograma da obra, é que no primeiro semestre do próximo ano já levaremos água para abastecimento dessas comunidades, cumprindo a missão de estruturar o desenvolvimento regional”, afirmou.

Diretor-presidente da Codevasf acompanha obras do Canal do Sertão Alagoano 2A visita às obras das adutoras também foi acompanhada pelo diretor de Gestão de Empreendimentos de Irrigação da Codevasf, Napoleão Casado, por prefeitos de municípios da região – Eraldo Cordeiro (Delmiro Gouveia), José Carlos Sampaio (Água Branca), Fabiano Feitosa (Pariconha), e José dos Santos (Olho d’Água do Casado) – e por técnicos da Codevasf e das prefeituras envolvidas.

Após acompanhar a execução de obras em Alagoas, Marcelo Moreira seguiu para Sergipe, onde também vai vistoriar investimentos realizados pela Codevasf em saneamento ambiental, aperfeiçoamento da infraestrutura de irrigação e drenagem em projetos públicos de irrigação e em aquicultura e recursos pesqueiros.

Canal do Sertão Alagoano

Importante infraestrutura hídrica para o desenvolvimento regional de Alagoas, o Canal do Sertão Alagoano recebe investimentos do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), com a execução da obra pelo Governo do Estado de Alagoas. A infraestrutura trará segurança hídrica para mais de 42 cidades ao assegurar o abastecimento regular da população. Quando concluído, o canal terá extensão total de 250 quilômetros, fazendo a captação de água no reservatório da usina hidrelétrica Apolônio Sales (Moxotó), no município de Delmiro Gouveia, e seguirá até o município de Arapiraca. Atualmente as obras estão no trecho IV, que se estende por 125 quilômetros até Olho d'Água das Flores.