Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2019 > Codevasf vai investir R$ 20 milhões em Petrolina (PE)
conteúdo

Notícias

Codevasf vai investir R$ 20 milhões em Petrolina (PE)

publicado: 11/12/2019 18h52, última modificação: 11/12/2019 18h54

O diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Moreira, cumpriu nesta semana agenda de trabalho em Petrolina (PE). Entre as atividades, ele reuniu-se com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e lideranças locais para assinar a ordem de serviço de pavimentação de vias no município. O investimento de R$ 20,3 milhões da Codevasf vai melhorar as condições de escoamento da produção de projetos públicos de irrigação.

Codevasf vai investir R$ 20 milhões em Petrolina (PE) 2“Essas obras vão mudar a qualidade de vida de moradores e visitantes de Petrolina, além de contribuir para que a prefeitura possa continuar melhorando os serviços prestados. Ressalto que os recursos são oriundos de emendas parlamentares e vão permitir a pavimentação em paralelepípedo e asfalto de mais de 40 quilômetros de vias”, destacou o diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Moreira.

A agenda no município também incluiu visitas aos principais projetos públicos de irrigação da Codevasf e reunião com empregados da 3ª Superintendência Regional. Acompanhado do superintendente regional em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, técnicos da empresa e lideranças locais, Marcelo Moreira esteve com produtores dos projetos de irrigação do Sistema Itaparica e visitou fazendas de produtores do Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho.

No Projeto Pontal, setor 15, onde serão entregues os primeiros lotes pressurizados no início de 2020, o diretor-presidente da Codevasf conversou com alguns dos 22 produtores familiares que produzirão no projeto. Depois, ele visitou lotes agrícolas que produzem pera e maçã. O cultivo dessas espécies só foi possível graças a ação da Codevasf, que investiu em pesquisas para descoberta de novas culturas no Vale do São Francisco, desenvolvidas pela Embrapa em área experimental, cedida pela Companhia, no Projeto Bebedouro.