Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Usina de biodiesel em MG
conteúdo

Notícias

Usina de biodiesel em MG

Codevasf reúne-se, em Montes Claros (MG), com representantes dos governos federal e estadual, Petrobras e Banco do Nordeste para definir diretrizes visando garantir o funcionamento da usina de biodiesel, que será implantada na região
publicado: 14/02/2007 11h35, última modificação: 20/06/2018 17h06

Representantes dos governos federal e estadual, Petrobras e Banco do Nordeste reuniram-se na Codevasf em Montes Claros para definir diretrizes visando garantir o funcionamento da usina de biodiesel, que será implantada na região. Dentre os assuntos discutidos, destaca-se o plantio da matéria-prima a ser explorada nos projetos públicos de irrigação, entre os quais o Jaíba e o Gorutuba.

O diretor da Área de Revitalização da Codevasf, Jonas Paulo, e o superintendente regional, Anderson Chaves, representaram a Codevasf na reunião, além de técnicos ligados ao setor de Arranjos Produtivos Locais. Participaram o superintendente do BNB (Banco do Nordeste do Brasil), Nilo Meira Filho; Lucas Rocha Carneiro, representando a Secretaria da Agricultura de Minas, acompanhado de técnicos da Emater e da Epamig; e Júlio César Monteiro Lopes e José Jansen Freire, pela Petrobrás. Participou também da reunião o representante do Ministério da Integração Nacional, Paulo Brasil Paez.

Na abertura dos trabalhos, Jonas Paulo expôs o objetivo do encontro: procurar definir uma matriz agrícola para garantir o funcionamento da usina de biodiesel na região. Ele esclareceu que a Codevasf vinha conduzindo o assunto junto a Petrobras, pois acredita que o Projeto Jaíba, com seus 1800 pequenos produtores, pode ser estratégico para o programa de biodiesel no norte de Minas. Acrescentou que através de unidades de demonstração, que poderiam ser conduzidas pela Emater e Epamig, se definiria qual seria a matriz agrícola a ser explorada, se mamona, amendoim, pião manso, algodão ou gergelim.

O representante da Secretaria Estadual da Agricultura, Lucas Carneiro, deixou claro que a intenção do governo de Minas é ter a coordenação do biodiesel no Estado. "Queremos ser parceiros no desenvolvimento do biodiesel no norte de Minas, tanto com a Codevasf como com a Petrobras", salientou. Esclareceu que convênio com a Codevasf já está em estudo e deverá ser assinado em breve, o que virá acelerar o processo do biodiesel na região.

Já o superintendente do BNB em Minas, Nilo Meira, deixou claro que o banco dispõe de linhas de financiamento tanto para os produtores como para os empreendedores, mas alertou que é preciso definir como se dará a comercialização. Júlio Monteiro, da Petrobras, garantiu que a empresa vai comprar pelo preço de mercado, tendo como preço mínimo aquele estabelecido pela Conab.

Ao final da reunião, analisando os debates, Jonas Paulo disse que foi dado um grande passo para consolidar o processo do biodiesel no norte de Minas, já que as instituições envolvidas estão a par do que deve ser feito para que já na safra 2007/2008 há disponibilidade de matéria-prima para abastecer a usina da Petrobras.