Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Seminário Alagoano de Piscicultura
conteúdo

Notícias

Seminário Alagoano de Piscicultura

O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba (Ceraqua) foi um dos destaques no segundo dia do IV Seminário Alagoano de Piscicultura. O Ceraqua é um centro tecnológico de referência da Codevasf localizado no município alagoano de Porto Real do Colégio e que tem como uma das ações produzir e difundir tecnologia para piscicultores do Baixo São Francisco.
publicado: 10/09/2010 16h00, última modificação: 20/06/2018 17h09

O Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba (Ceraqua) foi um dos destaques no segundo dia do IV Seminário Alagoano de Piscicultura. O Ceraqua é um centro tecnológico de referência da Codevasf localizado no município alagoano de Porto Real do Colégio e que tem como uma das ações produzir e difundir tecnologia para piscicultores do Baixo São Francisco.

“A Codevasf defende a ideia de abertura dos seus centros integrados de recursos pesqueiros e aquicultura para que em conjunto com outras instituições possam desenvolver atividades científicas e tecnológicas que possam trazer avanços à aquicultura nacional”, declarou a gerente de Desenvolvimento Territorial da Empresa, Kênia Marcelino. Ao todo, a Codevasf possui oito centros integrados de recursos pesqueiros e aquicultura: sete no Vale do rio São Francisco - Três Marias (MG), Gorutuba (MG), Xique-Xique (BA), Ceraíma (BA), Bebedouro (PE), Betume (SE) e Itiúba (AL) – surgidos a partir das antigas estações de piscicultura da Empresa, e um no Vale do rio Parnaíba - Ceraqua Parnaíba (PI).

De acordo com Kênia Marcelino, para a concretização de centros de recursos pesqueiros e aquicultura, como o alagoano: Ceraqua, a Codevasf recebeu recursos de dois programas do Governo Federal: Programa de Desenvolvimento Sustentável da Aquicultura e Programa de Revitalização de Bacias Hidrográficas em Situação de Vulnerabilidade e Degradação Ambiental. “Com esses recursos pudemos aplicar cerca de R$ 30 milhões entre os anos de 2007 a 2010 em ações que estão permitindo o desenvolvimento da aquicultura nas áreas de atuação da Codevasf”, detalhou.

Em sua exposição durante o IV Encontro Alagoano de Piscicultura, a gerente da Codevasf ainda destacou a infraestrutura dos centros, a exemplo do Centro de Itiúba - Ceraqua, que possuem diversos laboratórios como o de limnologia, que realiza estudos sobre a qualidade de água, todos dotados de equipamentos de última geração tecnológica. Além disso, os centros possuem alojamentos e cozinha com refeitório que permitem a permanência por longo período de pesquisadores e técnicos, auditório para reuniões e eventos científicos, salas de treinamentos, áreas para produção e pesquisa, entre outros.

Para implantação do Ceraqua São Francisco, a Codevasf e o Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) investiram cerca de R$ 8,5 milhões. A inauguração do centro tecnológico da Codevasf ocorreu em março deste ano. Na cerimônia, foi assinado um acordo de gestão compartilhada para o centro, reunindo cinco parceiros: Codevasf, MPA, Governo do Estado de Alagoas, EMBRAPA e Universidade Federal de Alagoas (Ufal).