Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Projetos de irrigação do governo brasileiro são apresentados à delegação de Moçambique
conteúdo

Notícias

Projetos de irrigação do governo brasileiro são apresentados à delegação de Moçambique

Os representantes de Moçambique que estão em visita ao Brasil participaram nesta quinta-feira (28) de uma apresentação feita pela Secretaria Nacional de Irrigação (Senir) do Ministério da Integração Nacional (MI) na sede da Codevasf, em Brasilia.
publicado: 28/06/2012 16h41, última modificação: 20/06/2018 17h13

Os representantes de Moçambique que estão em visita ao Brasil participaram nesta quinta-feira (28) de uma apresentação feita pela Secretaria Nacional de Irrigação (Senir) do Ministério da Integração Nacional (MI) na sede da Codevasf, em Brasilia. O coordenador-geral de Negócios de Agricultura Irrigada da Secretaria, Guilherme Augusto Orair, falou sobre as atribuições do Ministério e seus órgãos vinculados, sobre o modelo de irrigação brasileiro e apresentou dados de irrigação. De acordo com ele, temos hoje cerca de 4,5 milhões de hectares de área irrigada no país, dos quais 370 mil hectares são irrigação pública.

O coordenador informou que, hoje, o país possui 98 projetos públicos de irrigação. A Codevasf e o Dnocs respondem pela maior parte desses projetos públicos. "São projetos de sucesso, mas não estão atingindo toda sua capacidade. Discute-se um modelo que avance em relação aos problemas", disse. Os representantes de Moçambique falaram sobre a estruturação do Instituto Nacional de Irrigação (INIR). O órgão será responsável pela coordenação e promoção do desenvolvimento de atividades de irrigação naquele país africano.

Na sexta-feira (29), a Codevasf dará continuidade à programação dos visitantes. Durante todo o dia, haverá apresentações de cada uma das áreas da empresa: de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação; de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura e de Revitalização das Bacias Hidrográficas. O presidente Elmo Vaz fará a abertura dos trabalhos.

Visita a perímetros da Codevasf - Na próxima segunda-feira (02/07), a delegação de Moçambique irá conhecer o Perímetro de Irrigação de Itiúba, localizado em Porto Real do Colégio (AL), no Baixo São Francisco. Com 227 lotes familiares distribuídos em 894 hectares de área irrigável, o perímetro alagoano tem como principais culturas o arroz e a cana-de-açúcar.

O perímetro de irrigação Senador Nilo Coelho, situado entre os municípios de Casa Nova (BA) e Petrolina (PE), será outro ponto visitado pelo grupo, na próxima quarta-feira (04/07). Com quase 19 mil hectares de área irrigável, o perímetro é conhecido, no cenário internacional, pelo cultivo de uvas. Para se ter ideia, de acordo com o Instituto do Vinho Vale do São Francisco, atualmente seis empresas estão instaladas no Vale, produzindo cerca de 7 milhões de litros de vinhos finos por ano em uma área de cerca de 700 hectares. O Vale já é considerado a segunda maior região produtora de vinhos finos do Brasil, representando 15% do mercado nacional. A região também produz manga, banana, goiaba, coco e acerola.

A passagem dos moçambicanos pelo Brasil será finalizada com uma visita à Embrapa Semiárido, também em Petrolina. A unidade tem o objetivo de conferir eficiência produtiva ao setor agropecuário, reduzindo custos de produção e aumentando a oferta de alimentos pelo uso de tecnologias que apresentem viabilidade econômica, impactos sociais positivos e conservação ambiental. A finalidade da delegação estrangeira é, portanto, conhecer os diversos processos de transferência de tecnologia adotados pela empresa.