Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Projeto de irrigação da Codevasf no Piauí beneficiará 80 mil pessoas em 13 municípios
conteúdo

Notícias

Projeto de irrigação da Codevasf no Piauí beneficiará 80 mil pessoas em 13 municípios

Cerca de 80 mil pessoas de 13 municípios do sertão piauiense serão beneficiados pelo projeto Marrecas-Jenipapo, que está sendo implantado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no assentamento Marrecas, localizado no município de São João do Piauí, a 500 km de Teresina. As obras do perímetro – mais de 32% delas já finalizadas, e com 75 famílias produzindo frutas -, receberam a visita do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, acompanhado do superintendente regional da Codevasf, Valdiney Amorim, e do governador do estado, Wilson Martins, entre outras autoridades.
publicado: 02/09/2013 11h59, última modificação: 20/06/2018 17h17

Cerca de 80 mil pessoas de 13 municípios do sertão piauiense serão beneficiados pelo projeto Marrecas-Jenipapo, que está sendo implantado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no assentamento Marrecas, localizado no município de São João do Piauí, a 500 km de Teresina. As obras do perímetro – mais de 32% delas já finalizadas, e com 75 famílias produzindo frutas –, receberam a visita do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, acompanhado do superintendente regional da Codevasf, Valdiney Amorim, e do governador do estado, Wilson Martins, entre outras autoridades.

“Esta é mais uma iniciativa do Ministério da Integração Nacional, por meio da Codevasf, que possui uma vasta experiência em apoiar arranjos produtivos locais. Como já existem 90 hectares em produção, os agricultores estão agregando valor às frutas, produzindo doces, geleias e outros produtos”, observou o ministro durante a visita.

O Marrecas-Jenipapo já é pioneiro em produção de uvas no Piauí. Quando concluído, serão 1 mil hectares irrigados para fruticultura, distribuídos por 200 pequenos produtores familiares, sendo que cada um irá cultivar uma média de cinco hectares. São 13 municípios que estão no raio de implantação do projeto: São João do Piauí, Simplício Mendes, Dom Inocêncio, Campo Alegre do Fidalgo, Coronel José Dias, Socorro do Piauí, Ribeiro do Piauí, Nova Santa Rita, Paes Landim, Capitão Gervásio, Bela Vista, Pajeú do Piauí e João Costa.

O projeto de irrigação levará água do rio Piauí, a partir da barragem Jenipapo, a 200 lotes familiares. Estudos de viabilidade indicam que 200 empregos diretos e 600 empregos indiretos serão criados. A produção agrícola do município deverá subir de 5.684 toneladas por ano para 17.584 toneladas; e a renda média anual deverá subir de R$ 822,06 para R$ 5.427,57. "É um projeto que propiciará benefícios à agricultura familiar, promoverá a geração de empregos e o aumento da renda e desenvolverá a região em torno de São João do Piauí", explica o superintendente da Codevasf no Piauí, Valdiney Amorim.

O foco do projeto é a produção de frutas, especialmente de uva, melão, goiaba, mamão e banana. Hoje, 75 famílias vivem exclusivamente da fruticultura no assentamento, onde há um piloto de irrigação de 90 hectares. As obras do projeto Marrecas-Jenipapo incluem a implantação de estações de bombeamento, reservatórios e canais. Os investimentos totalizam R$ 46,5 milhões, oriundos do programa Mais Irrigação.

Os investimentos no Marrecas-Jenipapo poderão transformar o estado do Piauí em um dos grandes produtores de frutas da região Nordeste, especialmente de uva, devido à existência de condições favoráveis de solo, clima e disponibilidade de água. A localidade já dispõe de infraestrutura de 25 km de estradas, dois sistemas de abastecimento de água, 22 km de ligações elétricas, duas escolas e um posto médico.

Programa Mais Irrigação

Lançado pelo governo federal em novembro de 2012, o Mais Irrigação projeta investimentos de R$ 10 bilhões em agricultura irrigada – R$ 3 bilhões de recursos públicos, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), e R$ 7 bilhões de recursos privados. O programa é executado por Codevasf, Secretaria Nacional de Irrigação (Senir) e Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI).  Serão atendidos 66 projetos em 16 estados.

A Codevasf é responsável por 32 projetos em sete estados: Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe. Os investimentos realizados pela Companhia ultrapassam R$ 1,6 bilhão, mais de 50% dos recursos públicos do programa. Dos 538 mil hectares alcançados pelo programa, 350 mil – 65 % – estão sob responsabilidade da Codevasf.

Com o Mais Irrigação, o Piauí será contemplado com investimentos de R$ 275,7 milhões, destinados ao aumento da produtividade das áreas irrigadas e ao apoio à agricultura familiar – R$ 49,7 milhões estão destinados a dois projetos de responsabilidade da Codevasf. No âmbito do eixo 3 do programa, voltado para agricultura familiar e pequenos irrigantes, a Companhia investe no projeto Marrecas-Jenipapo. No âmbito do eixo 4, voltado para a elaboração de estudos e projeções,  a Codevasf investe R$ 700 mil no projeto Salinas, que abrange uma área de dois mil hectares.

Com informações do Ministério da Integração Nacional
Foto: Francisco Leal / CCOM-PI

Ouça a notícia da Rádio Codevasf:

http://www.codevasf.gov.br/principal/promocao-e-divulgacao/central-de-radio/materias-e-entrevistas-2013/03-projeto-de-irrigacao-da-codevasf-no-piaui-beneficiara-80-mil-pessoas-em-13-municipios.mp3