Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Projeto Amanhã promove capacitação em agroecologia para jovens sergipanos
conteúdo

Notícias

Projeto Amanhã promove capacitação em agroecologia para jovens sergipanos

A Codevasf está promovendo capacitação na área de agroecologia para cerca de 60 jovens participantes do Projeto Amanhã (Unidade de Betume), no município de Neópolis (SE). As atividades fazem parte do curso de agroecologia, que está sendo realizado ao longo deste ano.
publicado: 12/06/2012 11h42, última modificação: 20/06/2018 17h13

A Codevasf está promovendo capacitação na área de agroecologia para cerca de 60 jovens participantes do Projeto Amanhã (Unidade de Betume), no município de Neópolis (SE). As atividades fazem parte de um curso sobre a temática que está sendo realizado ao longo deste ano.

Nesta terça-feira (12), os alunos participam de uma palestra sobre agrotóxicos no Auditório do Piscicultor, no povoado de Betume. O momento será conduzido por um representante da Embrapa Tabuleiros Costeiros.

Na quarta-feira (12), será realizado um dia de campo com a equipe de assistência técnica e extensão rural (ATER) do Distrito de Irrigação de Betume. A partir da visita a um lote do Perímetro Irrigado de Betume, será discutida a importância da análise do solo para a agricultura e o meio ambiente, sob aspectos como: acidez, alcalinidade, papéis dos macro e micronutrientes e matéria orgânica. Será retirada uma amostra de solo que, em seguida, será encaminhada para laboratório. Por fim, serão estudados o resultado da análise e suas aplicações no desenvolvimento da produção agrícola.

Capacitação – O curso de Agroecologia, realizado na unidade do Projeto Amanhã de Betume e com previsão para terminar em novembro deste ano, tem a participação de jovens rurais do povoado Serrão, município de Ilha das Flores (SE).

Nas aulas, são abordadas as seguintes temáticas: história da agricultura; história da agroecologia; solo; nutrição das plantas; boas práticas agrícolas; compostagem (conjunto de técnicas aplicadas para controlar a decomposição de materiais orgânicos, a fim de obter um material estável, rico em húmus e nutriente minerais); vermicompostagem (uso da minhoca na produção de húmus); controle alternativo de pragas e doenças; pequenas criações; olericultura (cultura de oliveiras); associativismo e comercialização.

Para dar suporte às atividades práticas, a unidade de Betume conta com estrutura formada por mandala, viveiro de mudas de plantas e algumas culturas como caju, coco e cajarana.