Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Projeto Amanhã capacita jovens na área de informática
conteúdo

Notícias

Projeto Amanhã capacita jovens na área de informática

Com a conclusão de mais um curso de informática no último final de semana, no auditório da Faculdade do Vale do Gorutuba, em Nova Porteirinha, a Codevasf acaba de colocar, no mercado de trabalho do norte de Minas, mais 78 novos profissionais dessa área. Com a iniciativa, a Companhia, por intermédio do Projeto Amanhã, contabiliza a capacitação de cerca de 900 jovens em apenas seis anos de implantação de um telecentro naquele município.
publicado: 13/10/2011 09h32, última modificação: 20/06/2018 17h12

Com a conclusão de mais um curso de informática no último final de semana, no auditório da Faculdade do Vale do Gorutuba, em Nova Porteirinha, a Codevasf acaba de colocar, no mercado de trabalho do norte de Minas, mais 78 novos profissionais dessa área. Com a iniciativa, a Companhia, por intermédio do Projeto Amanhã, contabiliza a capacitação de cerca de 900 jovens em apenas seis anos de implantação de um telecentro naquele município.

Durante a solenidade de formatura, o superintendente da Codevasf em Minas Gerais, Dimas Rodrigues, falou sobre a importância dessa unidade de treinamento que já se tornou um referencial para o aprendizado da ciência da computação, não só nos municípios que compõem a região da Serra Geral, mas em todo o norte do estado. Para o superintendente, esse trabalho, além de promover a capacitação profissional de adolescentes oriundos de famílias carentes, também faz sua integração social e profissional na sociedade.

Projeto Amanhã - Instituído em 14 de maio de 1993, o Projeto Amanhã tem por finalidade fomentar, por intermédio de parcerias, a organização e a capacitação dos jovens rurais dos vales do São Francisco e do Parnaíba, na faixa etária de 16 a 26 anos, matriculados em instituições de ensino regular ou supletivo.

O objetivo é prepará-los para atuar com autonomia em empreendimentos agropecuários e agroindustriais, proporcionando alternativas para sua inserção no mercado de trabalho e geração de oportunidades de melhoria de qualidade de vida.

Em 18 anos, já foram capacitados cerca de 25 mil jovens em segmentos como apicultura, piscicultura, ovinocaprinocultura e fruticultura, bem como em áreas não-agrícolas, a exemplo de corte e costura, artesanato, cabeleireiro, manicure, produção de doces, entre outras.