Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Produtores sergipanos visitam perímetro irrigado na Bahia
conteúdo

Notícias

Produtores sergipanos visitam perímetro irrigado na Bahia

Um grupo de oito produtores sergipanos da localidade de Poço Redondo e dos perímetros irrigados de Betume, que fica entre os municípios de Ilha das Flores, Neópolis e Pacatuba, no Baixo São Francisco, e de Jacaré-Curituba, situado entre os municípios de Canindé do São Francisco e Poço Redondo, participou, nesse mês de agosto, de uma visita ao perímetro irrigado de Mandacaru, em Juazeiro (BA).
publicado: 30/08/2011 13h49, última modificação: 20/06/2018 17h11

Um grupo de oito produtores sergipanos da localidade de Poço Redondo e dos perímetros irrigados de Betume, que fica entre os municípios de Ilha das Flores, Neópolis e Pacatuba, no Baixo São Francisco, e de Jacaré-Curituba, situado entre os municípios de Canindé do São Francisco e Poço Redondo, participou, nesse mês de agosto, de uma visita ao perímetro irrigado de Mandacaru, em Juazeiro (BA).

O interesse dos produtores foi conhecer os resultados da conversão do sistema de irrigação por sulcos pelo sistema de irrigação pressurizado. O programa, inédito no país, já apresenta bons resultados com as culturas de cebola e melão, obtendo uma produtividade de 60 a 70% maior, com economia de água, redução de custos e sem agredir o meio ambiente.

Os produtores receberam dos técnicos do perímetro esclarecimentos sobre a funcionalidade do sistema automatizado, manejo da irrigação, cuidados com a cultura e os resultados econômicos obtidos. Os visitantes conheceram, também, o campo experimental da Embrapa que funciona dentro do perímetro, onde puderam visualizar inovações nas culturas de laranja, uva, pinha, limão, cacau e pomelo.

Na programação da visita, que durou dois dias, os irrigantes visitaram ainda o Mercado do Produtor de Juazeiro, onde conheceram a logística comercial do empreendimento, com destaque para os principais produtos comercializados, os mecanismos de compra e venda e as oportunidades e dificuldades da comercialização.

Segundo o técnico da Codevasf em Juazeiro que coordenou a visita, Petrônio Campos, da Unidade de Gestão de Empreendimento, os produtores sergipanos fizeram uma avaliação positiva do intercâmbio e consideraram muito bom o aproveitamento obtido, ficando a experiência como um referencial a ser seguido.