Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Produção de abacaxi é destaque no norte da Bahia
conteúdo

Notícias

Produção de abacaxi é destaque no norte da Bahia

Atendendo a um convite da Cooperativa Agrícola Mista do Estado da Bahia (Cooperbahia), técnicos da 6ª superintendência regional da Codevasf, sediada em Juazeiro (BA), visitaram algumas pequenas propriedades agrícolas no interior do município de Umburanas, no norte do estado.
publicado: 01/10/2012 17h36, última modificação: 20/06/2018 17h14

Atendendo a um convite da Cooperativa Agrícola Mista do Estado da Bahia (Cooperbahia), técnicos da 6ª superintendência regional da Codevasf, sediada em Juazeiro (BA), visitaram algumas pequenas propriedades agrícolas no interior do município de Umburanas, no norte do estado.

Os profissionais, que fazem parte da Unidade de Desenvolvimento Territorial, da Gerência Regional de Revitalização, foram conhecer de perto uma experiência que deu certo naquela região, com a implantação da cultura do abacaxi.

Atualmente, existem naquela região cerca de 1,6 mil hectares cultivados com abacaxi da variedade “Pérola”, e só no ano passado foram produzidos aproximadamente 19 milhões de frutos, segundo o presidente da Cooperbahia, Cícero Gomes da Silva.

A implantação da cultura, em área de sequeiro, começou na década de 90, quando o agricultor João Ferreira de Oliveira (foto), plantou 100 mudas da cultura, e começou a difundir a idéia para outros pequenos agricultores umburanenses.

Hoje, aos 83 anos, o agricultor continua a ser um entusiasta e incentivador da atividade no município. Durante a visita dos técnicos da Codevasf, o presidente da cooperativa baiana solicitou o apoio da Companhia para o desenvolvimento agrícola daquele município, devido à importância econômica que a atividade tem para os agricultores. Em 2011, segundo Cícero Gomes, foi gerada uma receita bruta de quase 15 milhões.

Outros projetos

O presidente da cooperativa também solicitou, através de ofício à Codevasf, um estudo mais apurado da cadeia produtiva do abacaxi, com ênfase na certificação orgânica, a Implantação de uma agroindústria para beneficiamento de frutas e estudos para a estruturação da apicultura na região.

Durante a visita, os técnicos da Codevasf também fizeram um levantamento de informações sobre a comunidade de Monte Azul, no município de Morro do Chapéu, para verificar a possibilidade de elaboração de um projeto na área de piscicultura, aproveitando a água de resíduo de um dessanilizador, que poderá ser usada para irrigar plantações de Erva-Sal, que apresenta potencialidade como planta que diminui a salinidade dos solos.

Além disto, é uma excelente opção forrageira quando misturada a outros alimentos da região semi-árida. A espécie, como outras do gênero Atriplex, apresenta boa performance no desenvolvimento e produtividade em ambientes considerados marginais, quando comparado às forrageiras de outros gêneros. Em função da sua produtividade, tolerância à salinidade e rusticidade, a erva-sal vem sendo difundida em todo o mundo.

Esta espécie de planta tem habilidade para suportar não apenas altos níveis de salinidade do complexo solo-água-planta, mas, também, de acumular significativas quantidades de sais em seus tecidos. Ela é usada como alimento para os rebanhos de caprinos e ovinos.