Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > População rural do semiárido baiano vai receber mais 50 barreiros
conteúdo

Notícias

População rural do semiárido baiano vai receber mais 50 barreiros

A construção de 20 barreiros para acumulação de água de chuvas em municípios do Médio São Francisco baiano acaba de ser concluída, e outros 50 vão ter sua execução iniciada. Os barreiros, destinados principalmente para dessedentação animal em áreas do semiárido fortemente atingidas pela estiagem, estão beneficiando comunidades rurais de cinco municípios da área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Codevasf, que tem sede em Bom Jesus da Lapa (BA) – as ações representaram investimento de mais de R$ 635 mil.
publicado: 05/07/2013 16h36, última modificação: 20/06/2018 17h17

A construção de 20 barreiros para acumulação de água de chuvas em municípios do Médio São Francisco baiano acaba de ser concluída, e outros 50 vão ter sua execução iniciada. Os barreiros, destinados principalmente para dessedentação animal em áreas do semiárido fortemente atingidas pela estiagem, estão beneficiando comunidades rurais de cinco municípios da área de atuação da 2ª Superintendência Regional da Codevasf, que tem sede em Bom Jesus da Lapa (BA) – as ações representaram investimento de mais de R$ 635 mil.

Outros 50 barreiros estão prestes a ter sua execução iniciada na região, como parte das ações do programa Água para Todos, cuja coordenação é do Ministério da Integração Nacional (MI). O investimento, feito por meio da Codevasf, será de aproximadamente R$ 2,2 milhões para construção dos equipamentos em áreas rurais de 42 municípios do Médio São Francisco baiano.

“Os barreiros têm a importante função de ajudar na dessedentação animal e na pequena produção, com a irrigação – mas o foco é na manutenção do rebanho, evitando deslocamentos excessivos nesse período de estiagem e a própria perda dos animais. Fazem parte das importantes ações da Codevasf para auxiliar na convivência com a seca”, diz Rafael Trece, coordenador-regional do Água para Todos no âmbito da 2ª Superintendência Regional da Codevasf.

Os recursos são do programa Água para Todos, que integra o Plano Brasil Sem Miséria do governo federal. Além dos barreiros, a Codevasf também está construindo e reformando barragens, através de recursos de emendas parlamentares. Uma característica peculiar dos barreiros é a fonte de captação do recurso hídrico. Eles captam águas das chuvas, e não de mananciais de rios ou córregos.

Em Bom Jesus da Lapa os barreiros foram construídos nas comunidades de Cabeça do Boi, Duas Irmãs, Lagoa da Pedra e Poço de Fora / Poço de Dentro, beneficiando cerca de 110 famílias. Em Guanambi (BA), as comunidades beneficiadas foram Jatoba, Morro da Inácia I, Morro da Inácia II e Mucambo, onde vivem cerca de 135 famílias.

Outras 70 famílias das comunidades de Caetano, Lagoa da Vaca, Plaquinha e Veredinha serão beneficiadas com os barreiros construídos no município de Matina (BA). Enquanto em Palmas de Monte Alto (BA), são 85 famílias atendidas nas comunidades de Tamboril, Boi Morto, Itauna e Quebra Serra. Em Pindaí (BA), há cerca de 60 famílias vivendo nas comunidades de Lagoa do Curral, Morrinhos, Pajeuzinho e Rega Pé.

Com a conclusão das obras, os habitantes destas localidades terão maior acesso à chamada segunda água, que não é destinada para o consumo humano, mas sim para pequenas irrigações e, principalmente, para a dessedentação animal – a falta de água é a principal causa de mortalidade dos rebanhos durante a estiagem. Com isso, há a preservação dos animais que são fonte de leite e carne para as famílias.

Foto: Leandro Silva / Codevasf