Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Peixamento na foz do São Francisco
conteúdo

Notícias

Peixamento na foz do São Francisco

A foz do rio São Francisco, situada entre os municípios de Piaçabuçu (AL) e Brejo Grande (SE), recebeu a inserção de um milhão de alevinos de espécies nativas do “Velho Chico” durante as comemorações da Festa de Bom Jesus dos Navegantes do município alagoano.
publicado: 17/02/2011 10h35, última modificação: 20/06/2018 17h10

A foz do rio São Francisco, situada entre os municípios de Piaçabuçu (AL) e Brejo Grande (SE), recebeu a inserção de um milhão de alevinos de espécies nativas do “Velho Chico” durante as comemorações da Festa de Bom Jesus dos Navegantes do município alagoano. O peixamento foi realizado pela Codevasf, como parte das ações do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, em parceria com a Prefeitura Municipal de Piaçabuçu. O evento foi realizado no último domingo (13).

O peixamento ocorreu em pontos próximos a Colônia de Pescadores Z-19 e ao porto da balsa, que liga Piaçabuçu à Brejo Grande. Entre as espécies inseridas no rio estão o curimatã pacu, a xira e o piau, todos produzidos no Centro Integrado de Recursos Pesqueiros e Aquicultura de Itiúba (Ceraqua), centro tecnológico da Codevasf situado no município de Porto Real do Colégio. Os peixes inseridos deverão estar aptos para consumo em aproximadamente um ano.

O superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson de Azevedo, que esteve presente ao evento, comemorou o sucesso de mais um peixamento promovido pela Codevasf no São Francisco. “Muitos pescadores têm nos procurado para comentar o aumento na oferta de peixes após as ações de peixamento. Isso para nós é bastante gratificante, pois significa a colheita dos frutos do trabalho de revitalização do São Francisco executado pela Codevasf”, afirmou.

Já o chefe de gabinete da Prefeitura de Piaçabuçu, Chico Dantas, que representou o prefeito Dalmo Santana no peixamento, mostrou-se satisfeito com os resultados da parceria entre Codevasf e poder público municipal para repovoamento da região da foz do São Francisco. “Algumas pessoas enxergam somente a festa que é realizada em torno do peixamento e não entendem a magnitude dessas ações para a vida no rio. Piaçabuçu é um município que possui uma atividade expressiva de pesca artesanal. Muitas famílias sobrevivem por gerações do pescado retirado do São Francisco. Então, quando a Codevasf coloca um milhão de peixes no rio, ela traz renda e alimento para essa população”, declarou.

“Esse peixamento, que realizamos todos os anos no Bom Jesus de Piaçabuçu, é fundamental para o equilíbrio ecológico da foz do São Francisco. Nossos pescadores reclamam constantemente da falta de peixes. O rio está seco devido ao assoreamento em alguns trechos. A população tem sofrido com a escassez de vida no Velho Chico”, declarou a secretária municipal de Meio Ambiente de Piaçabuçu, Maria Geilma Feitosa. Segundo ela, a prefeitura pretende tornar tradição durante a festa de Bom Jesus dos Navegantes os peixamentos na foz do São Francisco.