Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Palestra na UFAL
conteúdo

Notícias

Palestra na UFAL

As potencialidades da aqüicultura e pesca no Brasil, com ênfase na região do vale do São Francisco, e os projetos desenvolvidos pela Codevasf no estado de Alagoas foram alguns dos assuntos abordados pelo coordenador do Centro de Referência em Aqüicultura
publicado: 05/04/2007 11h53, última modificação: 20/06/2018 17h07


As potencialidades da aqüicultura e pesca no Brasil, com ênfase na região do vale do São Francisco, e os projetos desenvolvidos pela Codevasf no estado de Alagoas foram alguns dos assuntos abordados pelo coordenador do Centro de Referência em Aqüicultura do São Francisco (CERAQUA/SF), o engenheiro de pesca da Codevasf Eduardo Jorge de Oliveira Motta. A palestra foi proferida durante aula inaugural para as turmas do curso de Engenharia de Pesca da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) – Pólo Penedo.

Motta atendeu ao convite do coordenador do curso de Engenharia de Pesca da UFAL, Emerson Soares, e aproveitou o encontro para apresentar os trabalhos que a Companhia vem desenvolvendo, principalmente, nas áreas de aqüicultura e preservação ambiental. Essa não é a primeira vez que a Codevasf e a UFAL promovem encontros técnicos. A parceria já vem de vários meses, quando o superintendente regional da Codevasf, Antônio Nélson de Azevedo, e a reitora da universidade, Ana Dayse, fizeram os primeiros contatos com vistas à participação do CERAQUA/SF na formação dos alunos do curso de Engenharia de Pesca do Pólo de Ensino em Penedo/AL.

Em outra oportunidade, graduandos do curso de Zootecnia da UFAL em Maceió visitaram a Estação de Piscicultura do Itiúba, situada no município de Porto Real do Colégio, AL, quando receberam treinamento em piscicultura, um setor que, segundo Motta, está em expansão no estado. “Precisamos capacitar e treinar mão-de-obra, especialmente na área de aqüicultura, para gerar empregos e melhorar a vida dos ribeirinhos do baixo São Francisco. Esta primeira turma de alunos tem condições de desenvolver bem este trabalho”, afirmou o engenheiro.