Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Mais Irrigação em Sergipe: R$ 130,3 milhões serão investidos pela Codevasf
conteúdo

Notícias

Mais Irrigação em Sergipe: R$ 130,3 milhões serão investidos pela Codevasf

O programa Mais Irrigação contemplou o estado de Sergipe com R$ 210,3 milhões em investimentos, que serão destinados ao fortalecimento da agricultura familiar, com consequente geração de empregos, renda e fortalecimento da produção de alimentos.
publicado: 18/12/2012 17h17, última modificação: 20/06/2018 17h15

O programa Mais Irrigação contemplou o estado de Sergipe com R$ 210,3 milhões em investimentos, que serão destinados ao fortalecimento da agricultura familiar, com consequente geração de empregos, renda e incremento da produção de alimentos. A área total em Sergipe inserida no programa é de 21,9 mil hectares. Do total previsto de recursos, R$ 130,3 milhões serão aplicados em cinco projetos sob a responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) no estado.

Os projetos da Codevasf no Mais Irrigação em Sergipe são os três perímetros irrigados do Baixo São Francisco (Betume, Cotinguiba-Pindoba e Propriá), o perímetro Jacaré-Curituba e o Canal de Xingó. Os cinco projetos ocupam área total de aproximadamente 20,2 mil hectares. Outros 1,7 mil hectares estão sob a responsabilidade da Secretaria Nacional de Irrigação (Senir), do Ministério da Integração Nacional, que destinará R$ 80 milhões para o projeto Manoel Dionísio.

“Com o Programa Mais Irrigação nós poderemos alavancar e modernizar nossos projetos, além de implementar novos projetos de irrigação. Com isso poderemos aumentar muito a produtividade desses perímetros e, de alguma forma, contribuir para diminuir a desigualdade desse país,” afirma o presidente da Codevasf, Elmo Vaz.

O superintendente regional da Codevasf em Sergipe, Paulo Viana, destaca que a recuperação de equipamentos de uso comum vai favorecer todos os beneficiários que atuam nos projetos contemplados pelo Mais Irrigação. “O apoio do governo federal, por meio da Codevasf, e a participação do estado e dos municípios, vai levar o Alto Sertão de Sergipe a se tornar um polo de desenvolvimento e produção de frutas, grãos e produtos lácteos”, acrescenta Paulo Viana.

Sergipe está incluído em dois dos quatro eixos do programa Mais Irrigação. No eixo 3, que prevê o fortalecimento da agricultura familiar e dos pequenos produtores, estão incluídos cinco dos seis projetos beneficiados em Sergipe – quatro deles sob a responsabilidade da Codevasf. Nos três perímetros do Baixo São Francisco, serão investidos R$ 103 milhões na aquisição de equipamentos, construção e revitalização de canais, modernização de 103 estações de bombeamentos e construção de uma unidade de secagem e beneficiamento de arroz.

O gerente-executivo do Distrito de Irrigação de Betume, Wendel Mota dos Reis, pontua que os investimentos do Mais Irrigação serão muito importantes para os produtores locais. “O perímetro foi construído há mais de 35 anos e ainda não passou por uma recuperação geral. Esses investimentos representam o retorno do potencial máximo de plantio e vai proporcionar mais tranquilidade para a atividade dos produtores”, declara Wendel.

No perímetro irrigado Jacaré-Curituba, em Poço Redondo, serão investidos R$ 7,6 milhões, destinados à execução de obras complementares do projeto de irrigação, já em fase de licitação e com previsão para o término das instalações até meados de abril de 2013. Dessa soma, R$ 2,4 milhões já foram empenhados. A revitalização dos quatro perímetros vai beneficiar aproximadamente 2,3 mil famílias, entre elas cerca de 700 famílias oriundas de assentamentos de reforma agrária.

Outros R$ 20,5 milhões serão destinados à criação do Canal de Xingó. A ação está incluída no eixo 4 do programa, que tem como objetivo a elaboração de projetos e estudos. Os recursos serão repassados ao convênio da Codevasf com o Governo do Estado, que será encarregado de elaborar o projeto de construção da obra. O projeto se estenderá por uma área total de 10,8 mil hectares.

O secretário estadual da Agricultura, José Sobral, destaca a função social dos projetos selecionados para a região do semiárido sergipano. “Os investimentos nos projetos Jacaré-Curituba e Manoel Dionísio vão criar a perspectiva de uma economia mais dinâmica no Alto Sertão e dobrar o número de irrigantes em Sergipe, fortalecendo os perímetros e garantindo alimentos mais baratos e de qualidade. E o Canal de Xingó é uma solução hídrica que irá reabilitar a região”, explica.

O Mais Irrigação, formatado e coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, vai beneficiar uma área total de 538 mil hectares em 16 estados do país. O programa prevê investimentos de R$ 10 bilhões, sendo R$ 3 bilhões em recursos públicos e R$ 7 bilhões oriundos da iniciativa privada. Dos 66 projetos contemplados, 32 são administrados pela Codevasf. O programa está dividido em quatro eixos, que estabelecem a criação de parcerias público-privadas, implantação e revitalização de projetos de irrigação, apoio à agricultura familiar e criação de novos estudos e projetos.