Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Inaugurado novo sistema de irrigação do perímetro Mandacaru
conteúdo

Notícias

Inaugurado novo sistema de irrigação do perímetro Mandacaru

Foi inaugurado, nessa quarta-feira (27/07), o projeto de modernização do sistema de irrigação do perímetro Mandacaru, localizado em Juazeiro (BA), que passa de irrigação por gravidade para pressurizado com gotejamento. O evento contou com a presença do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence. Na implantação do projeto foram investidos recursos da ordem de R$ 3,2 milhões, fruto de convênio entre a Codevasf e o Distrito de Irrigação Mandacaru (Dimand).
publicado: 28/07/2011 08h55, última modificação: 20/06/2018 17h11

Foi inaugurado, nessa quarta-feira (27/07), o projeto de modernização do sistema de irrigação do perímetro Mandacaru, localizado em Juazeiro (BA), que passa de irrigação por gravidade para pressurizado com gotejamento. O evento contou com a presença do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, e do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence. Na implantação do projeto foram investidos recursos da ordem de R$ 3,2 milhões, fruto de convênio entre a Codevasf e o Distrito de Irrigação Mandacaru (Dimand). 

A proposta para mudança do método de irrigação parcelar foi baseada em um estudo sobre impactos ambientais, econômicos e sociais realizado pelos engenheiros agrônomos Rodrigo Vieira e Frederico Calazans e pelo engenheiro eletricista Juan Ramon Fleischmann, da Codevasf. O trabalho consiste no desenvolvimento de uma metodologia inovadora, calcada na teoria da eficiência de aplicação de água e do consumo de energia baseado em análises obtidas a partir da alteração dos sistemas de irrigação por gravidade para sistemas pressurizados. Para tanto, foi realizado o acompanhamento em um lote do perímetro, onde constatou-se uma diminuição da vazão utilizada de 20 l/s para 7 l/s.

De acordo com os estudos realizados pelos técnicos da Codevasf, o novo sistema permite uma economia de cerca de 53% do total de água utilizado hoje na irrigação por meio de sulcos, reduzindo também em 36% os custos com energia elétrica, resultando no aumento dos índices de produtividade no perímetro e incremento da competitividade dos beneficiários no mercado e de sua lucratividade. 

Outra vantagem do novo sistema é a diminuição dos impactos ambientais, por meio do uso racional dos recursos naturais, sobretudo água e solo, como a redução dos riscos de salinização do terreno e o combate ao carreamento de fertilizantes e agrotóxicos para o leito do rio São Francisco.

A implantação do novo sistema de irrigação no Perímetro Mandacaru ficou a cargo da empresa Netafim, vencedora da licitação para executar os serviços.

Projeto premiado e reconhecido

O estudo para mudança no sistema de irrigação do perímetro Mandacaru conferiu à Codevasf, em novembro de 2009, o Prêmio ECO 2009 na categoria Sustentabilidade em Novos Projetos e tem sido divulgado em congressos, feiras e outros eventos no Brasil e no exterior. Com isso, a Codevasf, além do reconhecimento da sua larga experiência na agricultura irrigada, demonstra sua preocupação na recuperação de passivos ambientais e defesa de métodos eficazes para a produção de riquezas, de modo sustentável.

Em junho deste ano, devido às inovações do sistema de irrigação, o Dimand recebeu o Selo Verde, conferido pela empresa Ecolmeia. Criado em 2008, o Selo é um reconhecimento às organizações que realizam suas atividades buscando a sustentabilidade e estimulando seus parceiros a se tornarem agentes multiplicadores de boas práticas ambientais. O Selo é concedido pela organização não-governamental Ecolmeia, que fica em São Bernardo do Campo (SP).

Sobre o Perímetro Mandacaru

O perímetro Mandacaru possui um total de 677 hectares de área irrigada, dos quais 394 hectares são destinados a 54 famílias de pequenos produtores que cultivam principalmente manga, cana de açúcar, acerola, banana, mamão, maracujá, cebola e melão para consumo interno e exportação. O perímetro, que começou a funcionar em 1971, conta com 25 km de canais; 30 km de drenos; 17 km de estradas e uma estação de bombeamento.