Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Revitalização em Alagoas
conteúdo

Notícias

Revitalização em Alagoas

No âmbito do Programa Nacional de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, os municípios alagoanos de Jacaré dos Homens e Craíbas serão beneficiados com a implantação de sistema de esgotamento sanitário
publicado: 18/01/2007 17h35, última modificação: 20/06/2018 17h06

No âmbito do Programa Nacional de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, os municípios alagoanos de Jacaré dos Homens e Craíbas serão beneficiados com a implantação do sistema de esgotamento sanitário. Convênios nesse sentido foram assinados entre a Codevasf e as respecitvas Prefeituras Municipais.

O valor total dos convênios é da ordem de R$ 2,1 milhões. Com a Prefeitura Municipal de Jacaré dos Homens, o valor do convênio é de cerca de R$ 1 milhão e com a Prefeitura Municipal de Craíbas o investimento é de R$ 1,1 milhão.

Os convênios foram assinados hoje (18) na sede da Codevasf, em Brasília, pelo presidente da Companhia, Luiz Carlos Everton de Farias, e diretor da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas, Jonas Paulo de Oliveira Neres, além dos prefeitos de Craíbas e Jacaré dos Homens, respectivamente, José Jadson Pedro de Farias e Marcelo Marcos Rocha Souto.

AÇÕES PRIORITÁRIAS

Desde o ano de 2004, já foram investidos cerca de R$ 125 milhões em ações e projetos de revitalização da bacia hidrográfica do rio São Francisco, com recursos da União alocados nos Ministérios do Meio Ambiente e da Integração Nacional.

Os recursos financeiros vêm sendo usados no cumprimento do Plano de Atividades e Metas – PAM, onde estão definidas as ações prioritárias englobando todos os temas que compõem as cinco grandes linhas de ação do Programa.

O Ministério da Integração Nacional, através do seu órgão executivo, a Codevasf, vem focando um dos problemas mais crônicos da bacia, que é a poluição dos recursos hídricos por esgotos sanitários. Para tanto, vem destinando recursos financeiros para projetos de implantação ou melhoria dos sistemas de coleta e tratamento de esgotos, reservando uma parcela de recursos para a própria elaboração de projetos de engenharia, em apoio aos municípios mais carentes da bacia.