Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Empresa Tetto vence leilão do Pontal
conteúdo

Notícias

Empresa Tetto vence leilão do Pontal

A empresa Tetto SPE 6 Gestão de Recebíveis Ltda venceu o processo licitatório para gerir o Perímetro Irrigado do Pontal, localizado em Petrolina (PE).
publicado: 24/09/2010 10h41, última modificação: 20/06/2018 17h09

A empresa Tetto SPE 6 Gestão de Recebíveis Ltda venceu o processo licitatório para gerir o Perímetro Irrigado do Pontal, localizado em Petrolina (PE). Essa é a primeira Parceria Público-Privada (PPP) na área de irrigação com o governo federal. O leilão, realizado pelo Ministério da Integração Nacional, aconteceu na sede da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo – BM&F Bovespa, na última quinta-feira (23), com a presença do ministro da Integração Nacional, João Santana, e o diretor da bolsa, Sérgio Goldenstein.

A Tetto SPE 6 faz parte de uma holding brasileira composta por 22 empresas que atuam em diversas atividades, entre elas, construção, energia e comunicação. O valor contido na proposta foi de R$ 198.409.359,00 que representa a contraprestação que caberá ao governo federal ao longo de 25 anos. A Tetto terá que concluir a infraestrutura do perímetro, realizar a operação e manutenção do sistema e gerenciar a ocupação dos lotes irrigados. Serão necessários cerca de R$ 90 milhões para concluir a parte de infraestrutura do pontal. O MI já investiu cerca de R$ 300 milhões no projeto.

SOBRE O PONTAL

O Pontal é a primeira PPP do Governo Federal. O Projeto possui uma área total irrigável de 7.717 hectares e o governo já implantou uma parcela significativa de sua infraestrutura comum de irrigação. Atualmente, o projeto é administrado pela Codevasf, vinculada ao Ministério da Integração Nacional.

Segundo técnicos do Ministério da Integração Nacional, o Pontal é uma oportunidade atrativa para investidores de agronegócio obterem, por meio de uma concessão de longo prazo, o direito de ocupar e desenvolver uma área produtiva com vantajosas condições para a agricultura irrigada, tanto em termos de clima e disponibilidade de água, quanto em termos de já contar com cadeia logística estruturada e consolidada para exportação a mercados internacionais.