Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf intensifica ações do Água para Todos no semiárido de Alagoas
conteúdo

Notícias

Codevasf intensifica ações do Água para Todos no semiárido de Alagoas

A Codevasf está intensificando a instalação de cisternas para consumo humano no semiárido alagoano com a ampliação de frentes de trabalho e o aumento da meta de cisternas, por município, inicialmente previstas dentro do programa Água para Todos.
publicado: 27/08/2012 16h14, última modificação: 20/06/2018 17h14

A Codevasf está intensificando a instalação de cisternas para consumo humano no semiárido alagoano com a ampliação de frentes de trabalho e o aumento da meta de cisternas, por município, inicialmente previstas dentro do programa Água para Todos.

Serão quatro frentes de trabalho atuando nos municípios de Estrela de Alagoas, Arapiraca, Belo Monte e Craíbas. Neste último, mais 424 cisternas para consumo estarão sendo instaladas esta semana, beneficiando famílias dos povoados de Riacho da Palha, Esporão, Ipojuca, Lagoa do Algodão, Logrador, Umbuzeiros, Areia Branca, Lagoa da Arreia e Uruçu.

A ampliação das frentes de trabalho permitirá aumentar o número de cisternas implantadas atualmente, que hoje chega a 28 por dia, passando para mais de 50 equipamentos instalados diariamente. Para isso, a Codevasf solicitou à empresa instaladora contratada pela companhia a criação de várias frentes de trabalho que atuarão paralelamente nos municípios alagoanos que estão sendo atendidos nesta primeira fase do programa Água para Todos. Diante da solicitação, a empresa contratada está aumentando o número de trabalhadores e disponibilizando mais equipamentos para acelerar a implantação das cisternas.

A Codevasf também ampliou a meta de instalação de cisternas em alguns municípios de Alagoas. De acordo com o coordenador regional do programa na Codevasf em Alagoas, Eduardo Motta, a ampliação é resultado do processo de busca ativa de potenciais beneficiários, que identificou centenas de famílias em situação de vulnerabilidade social, mas que não estavam inscritas no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), no qual o programa busca as famílias na linha de extrema pobreza.

O coordenador regional do programa na Codevasf apontou ainda como causa da ampliação das metas o fato de muitas comunidades rurais constarem oficialmente como atendidas por abastecimento de água, porém sem receber regularmente o líquido nas tubulações.

“Encontramos diversos povoados nessa situação e não poderíamos deixá-los sem atendimento. No entanto, foi necessário que comprovássemos, junto à coordenação nacional do programa, que essas comunidades, mesmo sendo atendidas por canalização de sistemas de abastecimento de água, não constam com fornecimento regular. Apesar de ter atrasado o início da implantação das cisternas nesses povoados, isso possibilitou a inclusão de mais famílias que ainda não estavam cadastradas”, detalhou Eduardo Motta.

Somente em Estrela de Alagoas serão instaladas mais 900 cisternas para consumo humano. Inicialmente, a meta para o município era de 1.137 equipamentos, e passará para mais de 2,1 mil cisternas como resultado da busca ativa de beneficiários e da inclusão de comunidades com abastecimento irregular de água. O município de Craíbas também terá sua meta de instalação de cisternas ampliada em mais 600 cisternas.

Segundo o coordenador regional do Água para Todos na Codevasf em Alagoas, existe ainda a possibilidade de ampliação das metas para os municípios de Arapiraca e Belo Monte, nos quais as atividades de busca ativa de beneficiários estão em ritmo acelerado. Em Arapiraca, até o momento, já foram instaladas 616 cisternas. Em Belo Monte, 300 famílias já fizeram a cava para instalação dos equipamentos, que deve ter início imediato. Em Alagoas, a Codevasf já instalou 3.224 cisternas para consumo humano nesta primeira fase do programa.

Para o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Luiz Alberto Moreira, com os ajustes na execução do Água para Todos em Alagoas, a companhia pretende dar agilidade ao cumprimento da missão do programa, que é universalizar o acesso à água. “A intensificação do ritmo de trabalho contribuirá para que a Codevasf cumpra a meta de instalar 7.429 cisternas para consumo humano nos municípios de Craíbas, Estrela de Alagoas, Arapiraca, Belo Monte, Traipu, Piranhas e Delmiro Gouveia até o final deste ano. Não mediremos esforços para isso ”, afirmou.

Avanços do programa - O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e integra o Plano Brasil Sem Miséria, lançado pela presidenta Dilma Rousseff em Arapiraca (AL) em julho de 2011 para erradicar a pobreza extrema. Em sua área de atuação, a Codevasf já instalou mais de 16 mil cisternas em 31 municípios, em áreas rurais prioritariamente situadas no semiárido nordestino brasileiro.

Antes da instalação da cisterna, a Codevasf segue uma estratégia para garantir a correta distribuição dos reservatórios. Para isso, o programa organiza Comitês Gestores Municipais formado por representantes da sociedade civil organizada, de sindicatos e associações rurais, igrejas, pastorais e do poder público municipal, além de comissões comunitárias. O comitê auxilia na mobilização local das comunidades visando ao cadastramento e à validação das famílias a serem beneficiadas.

A indicação das localidades cabe ao comitê, bem como a relação dos beneficiários, obedecendo aos critérios do programa – famílias de áreas rurais, em situação de pobreza e de extrema pobreza associada à carência de acesso à água com renda per capita de até R$ 140,00, desde que inscritas no CadÚnico, e também aos aposentados que, mesmo possuindo renda per capita familiar acima de R$140,00, vivam exclusivamente de sua renda previdenciária.

Para garantir o perfeito funcionamento e uso adequado das cisternas, são promovidos cursos de Gestão da Água com as famílias beneficiadas. Nessas capacitações os participantes são orientados quanto à utilização da água sem desperdício e instruções para a manutenção dos reservatórios.