Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2007 > Codevasf fortalece produção familiar em Alagoas com investimentos do Mais Irrigação
conteúdo

Notícias

Codevasf fortalece produção familiar em Alagoas com investimentos do Mais Irrigação

Os perímetros irrigados do Boacica e do Itiúba, no semiárido alagoano, receberão quase R$ 50 milhões em investimentos para revitalização da estrutura de irrigação e drenagem. Os recursos estão previstos no programa Mais Irrigação, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em sua área de atuação.
publicado: 26/08/2013 17h37, última modificação: 20/06/2018 17h17

Os perímetros irrigados do Boacica e do Itiúba, no semiárido alagoano, receberão quase R$ 50 milhões em investimentos para revitalização da estrutura de irrigação e drenagem. Os recursos estão previstos no programa Mais Irrigação, coordenado pelo Ministério da Integração Nacional (MI) e executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em sua área de atuação.

“Já iniciamos o processo licitatório para reabilitação das condições de captação e drenagem das estações de bombeamento hidromecânicas do perímetro Irrigado do Itiúba, e também estamos contratando, após processo licitatório, a empresa que fará a recuperação de 80 metros de canais de adução do perímetro irrigado do Boacica. Tudo isso porque é a agricultura familiar que alimenta os brasileiros e deve ter destaque nos investimentos públicos”, informou o superintendente da Codevasf em Alagoas, Luiz Alberto Moreira. No último final de semana, foram entregues R$ 2,5 milhões em equipamentos e implementos para agricultores familiares desses dois perímetros – o primeiro de uma série de investimentos a serem feitos no Baixo São Francisco alagoano dentro do Mais Irrigação.

O superintendente acrescentou que outros investimentos já estão em curso. “Estamos em fase bastante adiantada para elaboração dos projetos executivos que nortearão a implantação dos primeiros perímetros irrigados ao longo do Canal do Sertão Alagoano, um em Delmiro Gouveia e outro em Pariconha. Além desses, estamos também trabalhando para elaboração dos projetos executivos de mais dois perímetros públicos de irrigação no semiárido alagoano, um em Inhapi e outro entre os municípios de Carneiros e São José da Tapera”, destacou.

No total, por meio da Codevasf, o programa Mais Irrigação tem investimentos previstos de cerca de 137,2 milhões em Alagoas.

Geração de emprego e renda

Foram entregues 10 modernas máquinas agrícolas que fortalecerão a produção de alimentos e a geração de emprego e renda nos perímetros irrigados do Boacica e do Itiúba, localizados, respectivamente, nos municípios de Igreja Nova e Porto Real do Colégio. São duas escavadeiras hidráulicas, dois tratores agrícolas, duas roçadeiras articuladas, duas motoniveladoras e duas pranchas para transporte de máquinas agrícolas.

Para o irrigante Manoel Matheus, membro do conselho de administração do Distrito de Irrigação do Perímetro do Boacica (DIB) – organização que reúne e representa os agricultores irrigantes do perímetro –, o repasse dessas máquinas significa a certeza de melhores condições de produção agrícola para o agricultor familiar.

“Essas máquinas representam, para nós, a garantia de poder plantar e conseguir colher. Elas permitirão a nós, produtores rurais, escoar a produção, já que teremos manutenção nas estradas que cortam o perímetro, e manter limpos os canais que o cortam. Nós tínhamos uma única máquina para limpar 120 km de coletores, e ela não dava conta”, comemorou o agricultor, instalado no perímetro irrigado do Boacica há 24 anos.

O agricultor irrigante João Roque é membro do Conselho de Administração do Distrito de Irrigação do Perímetro do Itiúba (Dipi). Em seu lote no perímetro, ele produz arroz, em consórcio com o cultivo de peixes como a tilápia, o tambaqui e a xira. Para ele, os investimentos do governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional e da Codevasf, trazem novas perspectivas para o agricultor que produz alimentos com sua família.

“Essas máquinas vêm numa boa hora. Serão um grande avanço tecnológico para nós agricultores familiares, e além disso não teremos mais que alugar esses equipamentos”, afirmou.

O programa Mais Irrigação

Lançado em novembro de 2012 pela presidenta Dilma Rousseff, o Mais Irrigação prevê investimento de R$ 10 bilhões – R$ 3 bilhões em recursos públicos, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), e R$ 7 bilhões em recursos privados.

O programa – executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Secretaria Nacional de Irrigação (Senir) e pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) – atende 66 projetos em 16 estados.

A Codevasf, empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional, é responsável por 32 projetos em sete estados: Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe. O valor previsto para ser investido pela Companhia nesses projetos ultrapassa R$ 1,6 bilhão, o que representa mais de 50% dos recursos públicos do Mais Irrigação. Dos 538 mil hectares do programa, 350 mil ha (65%) estão sob responsabilidade da Codevasf.

O Mais Irrigação inclui o pequeno e o médio agricultor na cadeia produtiva, garantindo mercado, assistência técnica e preço justo. Os projetos envolvidos nos quatro eixos do programa têm como vocação a produção de biocombustíveis, fruticultura, produção de leite, carne e grãos.

Além de apoiar a agricultura familiar e os pequenos irrigantes, os resultados a serem alcançados pelo Mais Irrigação estão os de maximizar a ocupação e aumentar a produtividade das áreas irrigadas; fazer uso da água de forma eficiente e sustentável; e estabelecer parcerias com o setor privado.